PUBLICIDADE
Notícias

Projeto Abraço Amigo promove ações mensais voltadas para idosos em Fortaleza

O principal foco das visitas é proporcionar momentos de afeto para essas pessoas, segundo explica o idealizador do projeto, Murilo Vasconcelos

16:55 | 09/11/2017
NULL
NULL

[FOTO1]

“Foi em 2014, quando eu passei por um momento difícil tanto na família do meu pai quanto na da minha mãe, com os meus tios, que tinham idade avançada, perto de 60, aí eu pensei em um projeto para idosos”. A afirmação é do publicitário Murilo Vasconcelos, de 29 anos, que teve a ideia de criar o projeto Abraço Amigo por perceber o grande número de idosos que não tiveram o mesmo amparo que seus tios quando doentes.

No mesmo ano, Vasconcelos apresentou a ideia para os amigos de uma igreja cristã da qual fazia parte, que começaram entusiasmados, mas logo abandonaram a ideia. “Eu fiz as visitas sozinho e por um tempo e por um tempo o projeto ficou em standby”. O hiato foi de três anos, até as atividades serem retomadas em agosto deste ano, com as pessoas mais inesperadas para Vasconcelos.

[FOTO3] 

No aniversário de um amigo, em junho, Murilo conversava com o aniversariante quando recebeu a até então despretensiosa ideia de pedir algumas latas de leite para fazer doações “para quem precisa”. O próprio amigo, entusiasmado com a ideia, tomou atitude. “Quando ele foi fazer a doação, ele foi com a filha dele. Pra eles foi muito marcante, a filha dele ficou emocionada e ele viu que muita gente precisa e não tem quem ajude”, explica. Sensibilizado, o rapaz procurou Murilo, que disse que tinha um projeto voltado para idosos. Eles começaram a conversar sobre o projeto. A iniciativa tomou corpo. “A gente já está produzindo canecas e camisas. A gente tem sempre prestação de contas e tudo que entra vai para a doação”, comenta sobre a organização do Abraço Amigo.

A iniciativa já contemplou a Casa do Menino Jesus, no final de agosto e o Lar Três Irmãs, no final de outubro. Na primeira doação, segundo o idealizador do projeto, foram arrecadados aproximadamente 300 pacotes, com latas de leite e outros produtos. Apesar dos mantimentos, o principal foco das visitas é proporcionar momentos de afeto para essas pessoas. Murilo ainda explica que, embora o projeto tenha nascido de uma sensibilização com idosos, ele abrange outras realidades, como a de crianças órfãs ou abandonadas. No Natal, por exemplo, será organizado um café da manhã em um local que abrigue crianças, que ainda será definido. Na oportunidade, eles também levarão presentes.

[FOTO2] 

Hoje, o projeto, que começou com 40 pessoas, teve seu número reduzido gradativamente, até estar com 13 pessoas, o que o publicitário não vê como um problema, já que prefere poucas pessoas ativas a um grande número de participantes relapsos.

Sobre os pontos em comum dos integrantes, o rapaz fala que é “só a vontade de ajudar”, não importando a religião que cada um pratica. Vasconcelos diz que os interessados em participar do projeto à distância são bem vindos. “Muita gente me ajuda, mas não vai para a ação. Eu deixo claro para não sentir pressão”, esclarece.

A próxima visita do grupo será no dia 16 de dezembro, na Associação Madre Paulina, que acolhe crianças e adolescentes de 3 a 13 anos em situação de vulnerabilidade social.

 

Serviço:

Interessados em realizar doações ou fazer parte do grupo podem falar com  o criador do Abraço Amigo, Murilo Vasconcelos.

 

Contato: 9.8888.8584

TAGS