PUBLICIDADE
Notícias

Polícia prende suspeito de chacina de jovens que cumpriam medidas socioeducativas

Crime ocorreu na última segunda-feira, 13

20:57 | 15/11/2017
Foi preso um suspeito de participar da chacina de quatro internos do Centro de Semiliberdade Mártir Francisca, em Fortaleza. A unidade socioeducativa localizada no bairro Sapiranga foi invadida na madrugada da última segunda-feira, 13, quando os jovens foram retirados do local e mortos. A Polícia Civil efetuou a prisão poucas horas depois, mas a informação só foi divulgada nessa terça-feira, 14.

De acordo com a Secretaria da Segurança Pública e Defesa Social (SSPDS), o trabalho de investigação levou a Polícia a capturar os suspeitos ainda no bairro, na Área Integrada de Segurança 7 (AIS 7). Equipes da Divisão de Homicídios e Proteção à Pessoa (DHPP) e do Departamento de Inteligência Policial (DIP) participaram da busca. 

Conforme o diretor da DHPP, delegado Leonardo Barreto, o homem de 18 anos foi preso em flagrante pelos crimes de participação em organização criminosa, homicídio duplamente qualificado, receptação, posse ilegal de arma de fogo de uso restrito e tráfico de drogas. O delegado informou ainda que o preso admitiu participação no crime, mas alegou que efetuou os disparos para cima. Ele está à disposição do Poder Judiciário.

A Polícia apreendeu ainda um revólver, munições, celulares, cocaína e uma máscara. O último objeto tem as mesmas características descritas por testemunhas. Com o inquérito ainda está em andamento e as investigações em curso, a Perícia realiza exames, como o de micro comparação balística. 

"As seis munições apreendidas estavam deflagradas, o que vem a nos apresentar como indício de que ele (revólver) possa ter sido utilizado no assassinato de uma das vítimas ou de todas elas", explica o diretor da DHPP. O delegado geral da Polícia Civil do Ceará, Everardo Lima, afirma que há indícios de que o crime tenha sido motivado por disputas entre grupos criminosos rivais. 

Redação O POVO Online
TAGS