PUBLICIDADE
Notícias

Estelionatário suspeito de fazer mais de 30 vítimas pelo Brasil é preso na Aldeota

André Luís de Sousa, 33 anos, foi interceptado na última segunda-feira, 9, por equipes do 2º Distrito Policial (DP), quando se preparava para fazer mais uma vítima

22:50 | 11/10/2017
NULL
NULL

[FOTO1] 

Um homem suspeito de aplicar golpes contra dezenas de pessoas em várias regiões do Brasil foi preso na última segunda-feira, 9, por policiais civis, no bairro Aldeota, em Fortaleza. André Luís de Sousa, 33 anos, foi interceptado por equipes do 2º Distrito Policial (DP), quando se preparava para fazer mais uma vítima.

De acordo com a Secretaria de Segurança Pública e Defesa Social (SSPDS), o suspeito já responde a quatro procedimentos por estelionato, sendo preso novamente pelo crime. Os policiais receberam informações de que o homem planejava sair de um flat, onde estava hospedado, sem pagar a contra da estadia e que ainda faria novas vítimas de golpes no imóvel. A dívida acumulada no local chegou a R$ 4,8 mil e, ao ser cobrada a ele, André Luís assegurava que o pagamento seria feito, o que não aconteceu.

O homem foi flagrado pelos policiais de malas prontas, de saída do flat e sem efetuar o pagamento da estadia. Dois dos procedimentos registrados contra ele são do 2º DP. “Ele fez mais de 30 vítimas em todo o Brasil”, informa o delegado Dionísio Amaral, titular da delegacia e responsável pelas investigações. André é apontado nos levantamentos policiais como envolvido em diversos tipos de golpes, como venda falsa de milhas aéreas e de ingressos para eventos. As negociações eram feitas pela internet.

Malas

Conforme SSPDS, dentro das malas do capturado, policiais civis apreenderam vários comprovantes de transações bancárias e de depósitos feitos com envelopes vazios. Ele confessou à Polícia que utilizava os papéis para enganar as vítimas pela segunda vez, quando estas cobravam o ressarcimento dos valores enviados e ele queria amenizar as cobranças. O suspeito foi conduzido para o 2º DP, onde foi autuado em flagrante por estelionato.

Redação O POVO Online

TAGS