PUBLICIDADE
Notícias

Queijo fresco, ovo caipira e manteiga de garrafa e outros produtos "do tempo da sua avó" na Expoece

Além de adquirir esses produtos, a Expoece é o lugar de entender como eles são produzidos. Além de exposição e venda de animais para o setor agropecuário, o evento é, antes de tudo, um programa para toda a família

09:42 | 03/09/2017
NULL
NULL

 [FOTO2]

Se deparar com uma típica bodega do sertão. Dessas que você encontra num lance de vista todos os produtos que precisa e pede no balcão. “Temos diversos produtos do tempo da sua avó e da minha”, explica João Batista dos Santos, mais conhecido como Seu Bigode. “Eu tenho fumo de saco, tenho a nata, tenho a goma, tenho o queijo, tenho a cachaça, tenho conhaque, ovo caipira, manteiga, enfim eu tenho a bodega original do sertão”, garante. A variedade de produtos é encontrada na 63ª edição  Exposição Agropecuária e Industrial do Ceará (Expoece) que teve abertura na tarde deste sábado, 2, e segue até dia 10.

Além da bodega, as pessoas que visitarem o evento nesta semana poderão ter acesso à diversas atividades como visita à Fazendinha, ao engenho de rapaduras, passeios em cavalos e pôneis, feira de artesanato local, mercado de frutas e verduras orgânicas, praça de alimentação com churrasco na brasa e parque de diversões.

Para a família de Adriana de Oliveira, 34, o evento já faz parte do calendário de passeios do ano. Ela mora na Barra do Ceará e conta que as visitas possibilitam um resgate com o interior. “Todas as edições eu venho e trago a família toda. Minha filha ama ver as vacas, os cavalos”. E Ana Letícia, 7, confirma. “O que eu mais gostei foram os carneirinhos”, diz.

[FOTO1]

Além de adquirir produtos saborosos, no local é possível acompanhar como eles são feitos. Seu Antônio Costa comanda um engenho de rapadura que conta com todos os processos de produção no local: do corte da cana à retirada da forma. O cheiro é de dar gosto. “A rapadura é o doce do Ceará, é natural. Aqui a gente vende com amendoim, mamão, coco e no estilo tradicional”, diz. Enquanto serve a um e outro a rapadura na casca do coco ele conta que pretende bater novo recorde. “Vou fazer a maior rapadura do mundo”, diz. Ele já havia feito antes com cinco mil quilos e agora promete que vai chegar às seis toneladas.

De acordo com o titular da Secretaria da Casa Civil, Nelson Martins, a ideia é unir Capital e Interior. “A exposição é um momento importante para muitas pessoas em Fortaleza que não conhecem o funcionamento das fazendas, os animais, é o momento de os jovens e crianças conhecerem”, diz.

Agropecuária

A Expoece vai reunir mais de dois mil animais entre bovinos, caprinos e equinos. “ É um evento que fazermos para fometar o agricultor - pequeno, grande e médio - na venda de animais , na venda de genética, vamos ter apoio do Banco do Nordeste do Brasil (BNB) e financiamentos”, diz. Além da negociação de animais, haverá concurso e desfile de raças.

Para Nelson Martins, mesmo diante do anos consecutivos de seca, a agropecuária do Ceará vem se desenvolvendo. “Mesmo no sexto ano de seca, nosso rebanho tem evoluído bastante, não só em quantidade, mas acima de tudo  em qualidade, a linhagem genética do nosso rebanho é muito boa”, avalia.

Seja para integrar o eixo agropecuário ou para apreciar um pedaço do campo com os sabores naturais da Terra, a visita à Expoece é um passeio de memória e degustação para toda a família.

Serviço
63ª Expoece
Quando: Até 10 de setembro
Onde: Parque de Exposição Governador César Cals (Av . Sargento Hermínio Sampaio, 2677 – Monte Castelo)

TAGS