PUBLICIDADE
Fortaleza
Nova casa

Mais de 60 animais são adotados durante a Pet Expofun

Os cães e gatos que ganharam uma nova família faziam parte de ONGs parceiras do evento

18:58 | 12/09/2017
Voluntária e cachorros para adoção
Quatro ONGs reuniram cães e gatos disponíveis para adoção (Mariana Parente/Especial para O POVO)
 A oportunidade de um lar e uma nova família chegou para 63 bichinhos disponíveis para adoção durante a Pet Expofun, evento realizado no último fim de semana no estacionamento do shopping RioMar Fortaleza, no Papicu. Dos animais adotados, 51 são cães e 11 gatos provenientes das ONG’s Abrigo São Lázaro, Abrace, Arca De Noé e Upac. 
 
Para a executiva de projetos especiais do Grupo de Comunicação O POVO, Valéria Xavier a adoção dos animais foi ação “extremamente gratificante”. “Esse braço social é muito importante, faz parte do nosso DNA enquanto grupo de comunicação e também da veia humanitária. Lá atrás, quando estávamos criando o projeto, umas das primeiras ideias foi incluir as ONGs”, afirmou Valéria. 
 
No sábado, 9, os irmãos Gabriel dos Santos Mateus, 20 anos, e sua irmã Camila, 28 anos, adotaram um cãozinho "vira-lata" preto de 45 dias de vida. “Ele tava sendo devolvido porque a pessoa (que queria adotar antes) não tava no perfil. Aí eu peguei e disse: ‘é nosso’”, disse Camila ao O POVO Online. 
 
Os irmãos nunca puderam criar um pet enquanto moravam com os pais. Agora, que dividem um apartamento, aproveitaram a oportunidade. “O que mais importa pra gente é o ato da adoção. A gente acha muito bonito. É melhor do que comprar um de raça”, completou Gabriel. 
 
Cristiane Angélica, fundadora e atual presidente da Abrace, avaliou positivamente o público do evento e os adotantes. Ela explica que é comum a devolução dos animais alguns dias após a adoção, e, por isso, o critério rigoroso durante o processo de análise dos interessados em se responsabilizar por um bichinho. 
 
Redação O POVO Online