PUBLICIDADE
Notícias

Waldonys indica lugares da sua Fortaleza preferida em música e céu

Apreciador da cidade não apenas em terra firme, mas em seus voos, cantor é o sexto convidado da série 'De Fortaleza, o que mais gosto"

11:00 | 20/07/2017
NULL
NULL

[FOTO1] 

Sanfoneiro, cantor e compositor Waldonys se faz presente em Fortaleza há mais de 30 anos, sendo referência da música nordestina. Artista que celebra a capital nas suas composições, ele também é apaixonado pelas alturas, seja como paraquedista ou piloto de avião. O aniversário de 45 anos, em 14 de setembro próximo, deve ser também a data de lançamento do novo DVD “Meu Ninho”, gravado na pista de aeródromo do Clube de Aviação Desportiva.

"Coloca em maiúsculo e negrito: COMO PILOTO, MEMBRO HONORÁRIO DA ESQUADRILHA DA FUMAÇA, COM CONHECIMENTO DE CAUSA, FORTALEZA É LINDA , BONITA DEMAIS ATÉ DE CABEÇA PRA BAIXO”, afirma. Os voos são parte da narrativa em Fortaleza que começa no bairro Padre Mororó, onde morou durante a infância, próximo ao Mercado São Sebastião.

As memórias são das brincadeiras de bila, na rua, mas ainda em menor quantidade por causa do tempo dedicado à música. "Não faz muito tempo, é que minha memória é fraca”, diz em tom divertido.

[SAIBAMAIS]De lá, a família se muda para a Parquelândia, bairro onde ainda mantém casa e o estúdio. "Era em frente à Igreja Redonda, na Jovita Feitosa. Tenho boas recordações, eu diria que as maiores foram ali, não menosprezando as da Padre Mororó. Ah, a pracinha da igreja que tinha ponto de paquera, como diria Roberto Carlos na sua Jovem Guarda. Era massa dia de sexta- feira, as meninas daquelas época eram muito mais bonitas que as de hoje”, brinca.

 

Quando não está em Fortaleza, o sentimento é de um 'passarinho fora do ninho' justificado pelos versos da canção "A Mais Bela”, os quais ele recita - Aqui, portal da beleza, a minha riqueza é viver aqui. Aqui, o melhor melhor lugar do mundo, de um verde mar profundo onde o sol vem iluminar.

“A letra narra todo meu sentimento por minha cidade. O público de Fortaleza tem carinho e respeito muito grande por mim, sou muito grato. Não tenho o que reclamar, aquele ditado ‘Que santo de casa não obra milagre’, eu digo: que todo ditado tem uma exceção. Me julgo uma exceção porque sou muito bem recebido pelo público. Ainda menor de idade fui tocar sanfona nos EUA, em São Paulo, mas nunca tirei o pé definitivamente de Fortaleza”, conta.

A cidade vista do céu é inexplicável, não adianta nem tentar, como Waldonys deixa claro. “É uma paz tão grande, você não vai conseguir entender. Um negócio diferenciado, a gente costuma dizer que Deus mora no céu, e mora mesmo porque de lá é uma vista privilegiada”.

Trajeto de Waldonys

1. Beira mar
“Adoro a beira mar. Lugar mágico, bonito, você está sempre batendo e encontrando amigos que muitas vezes não vê com facilidade”

2. Parque do Cocó (Avenida Padre Antonio Tomas)
“Dia de domingo, dar uma caminhadinha faz um bem danado. Rapaz, um lugar arborizado demais. Eu passei a conhecer há pouco tempo, na história das bicicletas, não conhecia de andar ali por dentro. Parece que você está fora da Fortaleza. Eu levei o pai e a mãe. A gente mora e não conhece os lugares”.

3. Theatro José de Alencar (Rua Liberato Barroso, 525 - Centro)
“Lugar mágico que escolhi para gravar meu primeiro DVD. Olha só, o Theatro, nem só eu (que diz), é a maior casa de cultura do estado. A arquitetura é muito encantadora, os shows que acontecem têm toda uma magia de quem já passou por aquele palco”.

4. Aeroclube (Praça Brg Eduardo Gomes, 1 - Aeroporto)
"Não tem jeito, preciso nem falar, dá asas à minha imaginação, onde posso ir cada vez mais alto e alto para qualquer lugar". 

 

TAGS