PUBLICIDADE
Notícias

Operação prende sete pessoas e recupera mais de R$ 18 mil

Foram executados 24 mandados de busca e apreensão. Um adolescente foi apreendido, seis pessoas detidas em flagrante e apenas um dos 10 mandados de prisão foi cumprido. As outras seis detenções contabilizadas foram em flagrante

14:20 | 28/07/2017
Materiais apreendidos pela Polícia em cima de mesa
Materiais apreendidos pela Polícia em cima de mesa

[FOTO1]

Sete pessoas foram presas e mais de R$ 18 mil recuperados durante operação conjunta das forças da Segurança do Estado nesta manhã. Os alvos foram supostos traficantes de droga da comunidade do Oitão Preto, no bairro Moura Brasil. A Polícia Civil executou 24 mandados de busca e apreensão. Dos dez mandados de prisão, um foi cumprido. As outras seis detenções foram em flagrante, incluindo a apreensão de um adolescente.

As buscas devem continuar durante esta sexta-feira, 28. De acordo com o delegado Romério Almeida, titular do 34° Distrito Policial (DP), os materiais recuperados são produtos de roubos e furtos. Conforme o balanço parcial, as apreensões incluem 5 gramas de cocaína, 0,7 gramas de crack, cinco celulares, duas balanças de precisão, duas câmeras fotográficas, dois tablets, uma motocicleta de placa PMK-8321 e um veículo clonado. Plaina elétrica, rebarbadora, serra circular e furadeira também estão entre os produtores encontrados.

O nome dos homens detidos também não foi divulgado. A operação começou por volta das 3 horas de hoje. Cerca de 150 policiais civis e militares, além de equipes da Perícia Forense do Estado do Ceará (Pefoce) e do Corpo de Bombeiros atuaram na ação. De acordo com a delegada adjunta do 34° DP, Patrícia Aragão, três alvos dos mandados conseguiram fugir da abordagem.

Investigações

Segundo ela, a operação foi deflagrada após três anos de investigações. “Todos estão relacionados a crimes de homicídio envolvendo tráfico de drogas, como disputa por ponto de venda, cobrança de dívidas, briga de facções e tráfico paralelo”, explicou.

Um dos principais alvos da operação, Francisco Weskley Bento de Lima, 27, conhecido como “Leleco”, é apontado pela Polícia Civil como o chefe do comércio de drogas da região. Na casa dele foi encontrado montante de R$ 17,7 mil, contudo, ele segue foragido.

Leleco tem passagem pela Polícia por envolvimento com o mesmo tipo de crime e é ex-marido de Gabriela de Souza Bonfim, antiga chefe do tráfico de drogas na região. Segundo a Patrícia Aragão, ele assumiu a gerência dos negócios após ela ter sido assassinada.

 

TAGS