PUBLICIDADE
Notícias

Polícia inicia buscas por mulher que foi levada de casa por grupo encapuzado

Um adolescente de 17 anos foi apreendido suspeito de envolvimento no caso

23:28 | 22/05/2017
NULL
NULL

[FOTO1]A investigação acerca do caso do desaparecimento de Juliana Fernandes dos Santos, 37, avançou no sentido de elucidação. Além da apreensão de um adolescente de 17 anos, que é suspeito de envolvimento no crime, os levantamentos da equipe do 32º DP (Bom Jardim) levam a crer que a vítima foi morta e teve o corpo abandonado em uma lagoa que fica dentro do terreno do Cemitério Parque da Paz, no Passaré.

O delegado Bruno Ronchi, que acompanhava toda a ação, disse que a equipe pediu apoio do Corpo de Bombeiros. Pelo menos três mergulhadores estavam no local. Ninguém foi encontrado.  Nesta terça-feira, 23, as buscas devem ter continuidade.

 

O POVO entrou em contato com familiares da vítima, que afirmaram que foram informados de que ela foi morta. No entanto, ainda não sabiam ao certo o que houve. O delegado Bruno Ronchi disse que o caso vem sendo tratado com cautela, pois a vítima ainda não foi encontrada, não houve achado de corpo.

 

O caso

 

Os três filhos de Juliana Fernandes dos Santos, de 38 anos, enfrentam a ausência da mãe, que teria sido levada da própria residência, no dia 8 de maio, no bairro Bom Jardim, por um grupo de homens armados e encapuzados.
 

Segundo uma familiar que pediu para não ser identificada, Juliana teve um relacionamento, que gerou o filho mais novo, de oito anos.  O parceiro foi preso e a mulher sofria ameaças de morte, pela falta de visitas na unidade prisional.

"Ela tinha acabado de escutar um áudio dele dizendo que aquela era a última noite dela. Terminou o áudio, ela jogou o celular em cima do sofá e os homens entraram na casa dela. Encapuzados e dizendo que era uma denúncia, diziam que eram da Polícia, mas não era. Levaram o celular dela. ", disse a familiar.

 Conforme o familiar, a Polícia foi até a residência depois que foi realizado o Boletim de Ocorrência (B.O). Não houve um pedido de resgate. 

 

 Saiba mais
 
O retrato falado de um dos suspeitos envolvidos na ocorrência foi confeccionado pela Perícia Forense do Ceará (Pefoce) com a ajuda de informações repassadas por familiares da vítima. Denúncias podem ser feitas para o número 181, que é o disque denúncia da Secretaria da Segurança Pública e Defesa Social (SSPDS), para o (85) 3101-6104, do 32º DP, ou para o número (85) 9.8956-3688, que é o WhAtsapp da unidade, por onde podem ser feitas denúncias via ligação e/ou via mensagem. O sigilo é garantido.

TAGS