PUBLICIDADE
Notícias

Motoristas e cobradores paralisam ônibus no terminal do Papicu

A categoria está em campanha salarial e realiza assembleia para discutir as propostas dos empresários. Durante a reunião no terminal, os ônibus ficaram sem circular

09:50 | 31/05/2017
NULL
NULL

[FOTO1] 

Pelo segundo dia consecutivo, ônibus estão paralisados devido à assembleia do Sindicato dos Trabalhadores em Transportes Rodoviários do Ceará (Sintro). Motoristas e cobradores estão com as atividades interrompidas na manhã desta quarta-feira, 31, no terminal do Papicu.

O ato, iniciado às 9h10min, deve continuar até as 10h10min, conforme a direção do Sintro. "Ofereceram a mesma proposta de antes, então vamos nos reunir com os trabalhadores para decidir os próximos passos", disse o primeiro suplente da executiva do Sintro, José Benones.

A categoria reivindica reajuste salarial de 10%, vale-alimentação de R$ 17, 00 e cesta-básica de R$ 150. Segundo Benones, a proposta dos empresários não é suficiente para cobrir a inflação do período. "Não saiu dos 3.99%, isso é só o IPCA (Índice Nacional de Preços ao Consumidor Amplo)", reclama.

A assembleia foi realizada nesta manhã para discutir com os trabalhadores os resultados da roda de negociação com o Sindicato das Empresas de Transporte de Passageiros do Estado do Ceará (Sindiônibus), na tarde dessa terça-feira, 30. A próxima reunião dos sindicatos, no Ministério do Trabalho, está marcada para às 9 horas da próxima terça-feira, 6.

Na manhã dessa terça-feira, 30, a assembleia foi realizada na garagem da empresa Dragão do Mar, e os veículos só voltaram a circular porvolta das 6h30min. 

Novamente, o Sindicato das Empresas de Transporte de Passageiros do Estado do Ceará (Sindiônibus) repudiou a paralisação do Sintro e respondeu que cumpre calendário de negociações. Leia a nota, na íntegra:
O Sindicato das Empresas de Transporte de Passageiros do Estado do Ceará (Sindiônibus) vem a público repudiar a ação de paralisação no terminal do Papicu promovida pelo Sintro na manhã desta quarta-feira (31). Uma atitude irresponsável, sem aviso prévio à população e ao Sindiônibus, mostrando insensibilidade e prejudicando as negociações que estão ocorrendo, inclusive com uma nova reunião já marcada para a próxima semana. Isso somente amedronta a população e a deixa mais insegura ao sair de casa e ainda prejudica o trabalhador que deseja cumprir o seu dever.

No que se refere ao Acordo Coletivo, o Sindiônibus compareceu a todas as reuniões agendadas na Superintendência Regional do Trabalho Emprego no Ceará - SRTE, cumprindo o calendário acordado e desde o início das negociações apresentou uma proposta realista de reajuste do salário da categoria aplicando o INPC. Portanto, não se justifica que um sindicato promova esse tipo de ação já que a categoria que representa está passando por essa grave crise econômica sem demissões e com a reposição salarial já garantida.

O Sindiônibus ainda acredita que o Sintro possa apresentar um pleito coerente com a realidade econômica do país e que possa ser cumprido pelas empresas e pelo Sistema de Transporte Coletivo de Fortaleza. Dentro de patamares razoáveis o Sindiônibus terá condições de fechar um acordo na mesa de negociação evitando prejuízos à população que necessita diariamente do transporte coletivo para seu deslocamento.

 

TAGS