PUBLICIDADE
Notícias

Operação prende suspeitos de ataques a bancos e apreende fuzil do exército argentino

Ao todo, foram apreendidas sete armas, entre elas duas pistolas calibre nove milímetros de modelo israelense

21:23 | 06/03/2017
NULL
NULL

[FOTO1] 

Um grupo de oito pessoas que atua em ações criminosas contra instituições financeiras foi preso durante operação conjunta das Polícias Civil e Militar. Sete armas foram apreendidas, entre elas um fuzil calibre 7.62 do exército argentino. As prisões ocorreram na quinta-feira, 2, e sexta-feira, 3, mas foram divulgadas apenas nesta segunda-feira, 6.


No último dia 3 deste mês, foram presos no bairro Bonsucesso: Francisco Valdeci Verissimo Junior, 31, conhecido como "Junior Lagartão", que é foragido da Justiça; Hallyson Romario Verissimo Reis, 28; Inacio Gonçalves de Sousa, 28; e Leonardo Alisson Duarte Lessa, 28. Com eles, os policiais apreenderam duas pistolas calibre nove milímetros de modelo israelense, com carregador, 106 munições, um fuzil calibre 7.62 do exército argentino e com carregador, além de sete celulares.


O grupo é suspeito de integrar uma associação criminosa atuante no roubo a banco e a carro-forte. Os investigadores ainda descobriram que "Junior Lagartão" estava usando documentos falsos. Eles teriam atuado em ataques contra a agência da cidade Itaiçaba, no dia 24 de janeiro deste ano, a Caixa Econômica Federal de Tamboril, no último dia 9 de fevereiro, e contra um carro-forte no distrito de Cacimba Funda, em Aracati, no último dia 20 de fevereiro. Todos foram levados para a Delegacia de Roubos e Furtos (DRF) e autuados por porte ilegal de arma de fogo de uso restrito.


Para chegar a "Junior Lagartão" e seus companheiros, a Polícia prendeu outros integrantes da associação criminosa. Foram presos em Aracati, na manhã do último dia 3 de fevereiro, Antonia Gleidiana Praxedes da Silva, 38, Antonieta Mendonça Cardoso, 46, e Lubecio Felix Rodrigues, 41. Um quarto criminoso reagiu, trocou tiros com os policiais e acabou atingido e morto. Com eles, foram apreendidas uma espingarda e dois revólveres calibre 38 e uma pistola calibre ponto 40, munições, um documento falso usado por um deles, carregadores, celulares, relógios, semi-jóias, uma balança de precisão e uma quantidade de cocaína.


O trio foi autuado por tentativa de homicídio contra a composição policial. Os policiais foram informados de que as mulheres davam apoio logístico ao bando, na guarda das armas e na vigilância de esconderijos de drogas e envolvidos, o que na linguagem do crime é classificado como "olheiras".


Além deles, a Polícia prendeu Cícero Carlos Gregório, conhecido como "Irmão Gabriel", em Fortim. Ele é suspeito de envolvimento em delitos contra instituições financeiras e tinha como função principal em um grupo criminoso trazer integrantes do estado de São Paulo para o território cearense para atuarem em crimes contra agências bancárias.

TAGS