PUBLICIDADE
Notícias

Justiça decreta prisão preventiva de acusados no caso Dandara

A travesti Dandara dos Santos foi assassinada no dia 15 de fevereiro passado, no bairro Bom Jardim. O crime ganhou repercussão após a divulgação das imagens nas redes sociais

18:49 | 23/03/2017

A 1ª Vara do Júri de Fortaleza converteu a prisão temporária para preventiva, sem prazo pré-definido, de seis acusados pelo assassinato brutal da travesti Dandara dos Santos, nesta quarta-feira, 22. Além disso, decretou a prisão preventiva de um sétimo réu, Jonatha Willyan Sousa, que foi incluído na denúncia ofertada pelo Ministério Público na última segunda-feira, 20, e está foragido. As informações foram divulgadas nesta quinta-feira, 23, pelo Tribunal de Justiça do Ceará (TJ-CE).

[SAIBAMAIS]
Os seis acusados que tiveram a prisão convertida para preventiva são: Francisco José de Oliveira Júnior, Jean Victor Silva Oliveira, Rafael Alves da Silva Paiva, Francisco Wellington Teles, Júlio César Braga da Costa e Isaías da Silva Camurça.


A travesti Dandara dos Santos foi assassinada no dia 15 de fevereiro passado, no bairro Bom Jardim. Os acusados, juntamente com pelo menos outros cinco adolescentes já identificados, espancaram a vítima com chutes e pauladas. Posteriormente, a atingiram com dois tiros e uma forte pedrada na cabeça, que resultou na morte dela por traumatismo craniano. As imagens do crime foram registradas por meio de aparelho de telefone celular e divulgadas em diversas redes sociais.


O grupo foi denunciado por homicídio quadruplamente qualificado, por motivo torpe (por ser alimentado por preconceito e homofobia), motivo fútil (pois os acusados acreditavam que Dandara estava cometendo pequenos furtos na região, onde eles praticam tráfico de drogas), meio cruel e com uso de recurso que tornou impossível a defesa da vítima. Além disso, a denúncia incluiu também o crime de corrupção de menores.

TAGS