PUBLICIDADE
Notícias

Dois dias depois do Carnaval, sujeira ainda está espalhada pela Cidade

Quase 48 horas de encerrado o Ciclo Carnavalesco de Fortaleza, os palcos das festividades, em Fortaleza, estavam ainda com o espírito ruim do Carnaval: sujeira, banheiros químicos imundos e ainda presentes e restos de lixo espalhados pelos polos. Limpeza para retirar sujeira maior foi realizada

17:19 | 02/03/2017
NULL
NULL
[FOTO3] 
O Ciclo Carnavalesco de Fortaleza foi encerrado, oficialmente, desde a última terça, 28. A herança que ficou com o fim dos batuques, marchinhas e sambas foi o rastro de lixo e mau cheiro nos polos onde a festa aconteceu. O “grosso” do monturo foi retirado do Mercado dos Pinhões, Aterrinho da Praia de Iracema, do Estoril e da Praça da Gentilândia, locais onde O POVO Online esteve na manhã e início de tarde desta quinta, 2. Nos quatros pontos, no entanto, ainda era possível ver parte dos banheiros químicos, instalados pela Prefeitura, com muito odor. O lixo estava espalhados pela pista ou nos cantos dos muros.
 
[FOTO1]
 
O mau cheiro fica maior à medida em que se aproxima dos nove banheiros químicos que ainda restam no Mercado dos Pinhões. Garçom de um dos bares ao redor do equipamento, Edvaldo Reis, 51, conta que parte dos sanitários foram retirados nesta quarta e outra parte, esquecida. A primeira visita, foi realizada uma limpeza. Olhando mais de perto, vê-se tampas de garrafa, espetinhos, canudos, copos plásticos e até uma fralda descartável usada. O risco ali é se cortar nos cacos de vidro espalhados pela rua Nogueira Acioli.
 
“Ontem, eles (funcionários da Prefeitura) vieram e retiraram a maior parte dos banheiros. Esses aí ficaram e já estão imundos”, descreve o garçom, apontando que pessoas defecam, inclusive, em cima da pia. “Tá uma catinga sem tamanho”, diz Adonias Ferreira que, feirante, tentava suportar o mau cheiro enquanto desfazia a barraca dele. Garrafas de long neck repousavam, quebradas, no meio da praça, “em tempo de alguém se cortar”, repara ele. Uma propaganda de cerveja ainda estava colada nos ferros tombados que cercam o Mercado dos Pinhões.
 
[FOTO2]
 
No Aterrinho da Praia de Iracema, o palco ainda estava montado na manhã desta quinta, 2. O calçadão permanecia limpo, após varrição realizada na quarta. Na areia, no entanto, pontas de cigarro se misturaram ao local de banho. Marcília Lobo, 50, vendedora ambulante, 50, diz que a quantidade de lixeiras é insuficiente para o público que frequenta a Praia de Iracema em dias comuns, imaginem no Carnaval.
 
Na Praça da Gentilândia, no bairro homônimo, a situção não é diferente. A comerciante  Daniele Gomes, 41, mora no local conta que os banheiros são “esquecidos” com frequência pela Prefeitura. “Isso quando eles não inventam de desmontar o palco de madrugada. É uma barulheira imensa”, reclama. O marido dela, o comerciante Carlos Moreira, aponta o odor de urina que fica na praça, mesmo com os banheiros químicos, como principal prejuízo das festas de Carnaval.
[FOTO4]
Em nota, a Prefeitura de Fortaleza informou que realiza diariamente a remoção dos resíduos sólidos na orla da Praia de Iracema, avenida Beira-Mar, Praça da Gentilâdia e Mercado dos Pinhões.  Durante o Ciclo Carnavalesco 2017, ainda segundo a assessoria de imprensa, houve um reforço na limpeza destes locais, tendo em vista eles serem polos de festividades carnavalescas. Nesta quinta-feira, 2, todos estes locais receberam varrição. 
 
Os banheiros químicos utilizados durante o Ciclo Carnavalesco 2017 estão sendo removidos, atendendo a um cronograma pré-estabelecido com o prazo de finalização até esta sexta-feira, 3.
 
Redação O POVO Online 
TAGS