PUBLICIDADE
Notícias

Hospital conveniado a prefeitura entra em greve e passa a operar com 30% de funcionários

Os trabalhadores estão paralisados após três meses sem receber os salários e com as férias atrasadas. O hospital realiza, em média, 30 cirurgias de traumatologia por dia pelo SUS

16:55 | 01/02/2017

Os funcionários do hospital Pronto Socorro dos Acidentados (PSA) entraram em greve na manhã desta quarta-feira, 1º, após uma segunda audiência com o Ministério Público. Os trabalhadores estão paralisados após três meses sem receber os salários e com as férias atrasadas.

 

A partir desta quarta, o hospital passa a operar apenas com 30% do total de funcionários, como prevê a lei em caso de greve.  As escalas de horários serão fechadas ainda nesta tarde e o atendimento deverá retornar.  

 

Segundo a administração do PSA, por dia, são realizadas em média 30 cirurgias de traumatologia. Na greve, o número deverá diminuir drasticamente. O hospital é conveniado a Prefeitura de Fortaleza para a realização de cirurgias eletivas traumatológicas e atua como leito de retaguarda do Instituto José Frota (IJF).

 

A greve seria iniciada nesta segunda-feira, 30, mas foi suspensa após o adiamento da audiência no Ministério Público para esta terça-feira, 31. O dirigente do sindicato afirmou que os gestores do hospital se negaram a recebê-los e que as propostas apresentadas na audiência não foram aceitas por ambas as partes.

A administração do hospital afirmou que uma nova negociação já está sendo planejada.  

 

Sebastião Carlos, dirigente do Sindisaúde, afirmou que o representante da Prefeitura de Fortaleza comprovou que os repasses da verba já havia sido feitos ao hospital.A diretoria do sindicato está reunido com os funcionários para decidir o futuro da greve.

 

Redação O POVO Online

TAGS