PUBLICIDADE
Notícias

CGD abre sindicância para apurar ação de PMs de folga que teriam realizado disparos em manifestação

A ação foi publicada no Diário Oficial

21:23 | 19/02/2017

A Controladoria Geral de Disciplina (CGD) abriu uma sindicância em desfavor de três policiais militares, sendo que dois deles estariam em uma manifestação no Porto do Pecém, em São Gonçalo do Amarante, em que aconteceram disparos na multidão.

A manifestação aconteceu em setembro do ano passado, quando ambos estariam atuando na área de segurança privada. A portaria foi divulgada na última sexta-feira, 17, no Diário Oficial do Estado.

Segundo a portaria, aconteciam manifestações de sindicatos distintos e divergentes, que entraram em atrito, e na ocasião foram ouvidos disparos de arma de fogo na multidão. "Tendo sido localizados e identificados os prováveis responsáveis dois militares, que na ocasião foram presos em flagrante pelo porte ilegal de arma", divulgou.

No entanto, uma das armas percencia a um terceiro policial, que fez o empréstimo de forma ilegal. As decisões da CGD devem ser divulgadas no Diário Oficial do Estado.

O caso
Na ocasião, o relações-públicas da Polícia Militar, tenente-coronel Andrade Mendonça, informou que o Batalhão de Choque (BPChoque) foi acionado para um possível confronto que aconteceria no terminal portuário. No entanto, o conflito já teria sido controlado anteriormente pelo Policiamento Ostensivo Geral (POG).

Disparos foram efetuados e a Polícia deteve duas pessoas que seriam responsáveis pelos tiros. Conforme o oficial, foi verificado que eram dois PMs e, por determinação do então comandante-adjunto da PM, ambos foram encaminhados à Controladoria. Na ocasião, pelo menos 150 pessoas participavam da manifestação. 

 

Redação O POVO Online  

TAGS