PUBLICIDADE
Notícias

Trabalhadores urbanos fazem ato em frente ao Paço por políticas públicas e moradias

Manifestantes, organizados pelo Motu-CE, denunciam dificuldades de acesso a serviços públicos em condomínio do Minha Casa, Minha Vida. A mobilização pelo Dia Nacional de Luta do movimento também reivindica moradias para famílias desassistidas

10:50 | 24/11/2016
NULL
NULL

[FOTO1] 

Atualizada às 13h40min

O Movimento Organizado dos Trabalhadores/as Urbanos/as do Ceará (Motu-CE) realizou, na manhã desta quinta-feira, 24, um ato para pedir moradias e políticas públicas, em frente a Paço Municipal (Centro). A concentração no local foi iniciada por volta das 8 horas, e os manifestantes saíram após entrega da pauta de reivindicações à Prefeitura de Fortaleza.

A diretora do Motu-CE, Sara Ortins, explica que a manifestação integra mobilizações em todo o Brasil pelo Dia Nacional de Luta do movimento. “Além das moradias não estarem sendo entregues, os condomínio do Minha Casa, Minha Vida (MCMV)estão localizados em regiões sem escolas e creches. Não tem posto de saúde perto, simplesmente jogaram a população no prédio sem nenhuma infraestrutura".

Um dos exemplos citados pelos manifestantes é o do condomínio Machado de Assis, que abriga cerca de 350 famílias no bairro Paupina. "São pessoas que precisam acordar 4 horas da manhã para ir ao trabalho porque não existe ônibus ali perto", afirma Sara.

Além de reivindicar construção de equipamentos públicos de lazer e saúde, o Motu exige moradias para cerca de 700 famílias de baixa renda do movimento e articulação da Prefeitura com a Enel e Cagece para redução do preços das contas de luz e energia nos condomínio dpo MCMV.

 

Redação O POVO Online

TAGS