PUBLICIDADE
Notícias

Para apreciar e aprender cuidar

Exposição de espécies e oficinas de cultivos fazem parte da programação do 10º Festorquídeas. A entrada é gratuita

06:00 | 26/11/2016

Sofisticadas do ponto de vista da interação com o ambiente e simples com relação aos cuidados necessários para o próprio desenvolvimento. As orquídeas, consideradas as plantas mais evoluídas do planeta, são conhecidas pela diversidade entre cada flor. Tamanho, cor, textura e perfume diferenciados encantam e dão vida aos ambientes. E de orquídeas, a Casa José de Alencar, na Messejana, está cheia desde ontem. O local recebe o 10º Festorquídeas, que reúne cultivadores, colecionadores e apreciadores da espécie.


Promovido pela Associação Cearense de Orquidófilos (Aceo), o festival promove, até amanhã, exposição de plantas de vários Estados e venda de flores e materiais para cuidados com as espécies. As plantas expostas serão submetidas à apreciação de uma Comissão Julgadora e as vencedoras, nas diferentes categorias, receberão troféu. Os visitantes também podem votar na orquídea mais bonita. Durante o evento, também são oferecidas oficinas de cultivo. A programação é gratuita.


Juliana Coelho, presidente da Aceo, explica que, nas oficinas, os participantes têm a oportunidade de conhecer sobre cultivo, adubação e combate de pragas. Além das plantas, os orquidários comercializam materiais para o cuidado, como adubos, defensivos, vasos, suportes e substratos. “É um evento para os cultivadores tenham a oportunidade de adquirir uma espécie nova e para quem não conhece aprender como cultivar”, afirma.


“Deu flor? É comigo mesmo!”, conta Neuma Maranhão em um dos orquidários do festival. O cultivo de plantas já é costume para a aposentada. Com a previsão de mudança, ela terá um local maior para abrigar mais plantas. A escolha entre as flores comercializadas no festival foi difícil.


As 35 mil espécies de orquídeas no mundo são unidas pela mesma estrutura, com a flor sendo constituída por três partes. Do total de espécies, 2.500 ocorrem no Brasil e cerca de 100 no Ceará.


Cuidados
Professor da Universidade Federal do Ceará e escritos, Ítalo Gurgel, explica que elas são sofisticadas pela interação com o ambiente. “Ao longo dos milênios, a orquídea desenvolveu estratégias para atrair insetos polonizadores e se adaptar às alterações ambientais”, detalha.


O aroma, que fascina os apreciadores, atrai os polonizadores até 3 km de distância. “Cada espécie exala um perfume diferente para o inseto específico que realiza a sua polinização”, descreve o especialista. Ele ensina que o mais importante no cuidado com as plantas é evitar excessos.


“Elas são epífitas, no ambiente natural vivem grudadas em árvores, sem excesso de água, Sol ou vento. Por isso não se pode colocar pratinhos embaixo. A moderação é válida também para o adubo, não pode adubar demais”, ensina.


Serviço

10º Festorquídeas

Onde: Casa de José de Alencar (Sítio Alagadiço Novo, Avenida Washington Soares, Messejana)

Quando: até amanhã

Horário: visitação das 8h às 18 horas

 

Mais informações: (85) 9 8538 9258

TAGS