PUBLICIDADE
Notícias

Polícia Civil fará reconstituição do assassinato de menina Rakelly

A possibilidade de José Leonardo de Vasconcelos Graciano, 33, ter tido ajuda de outras pessoas

20:37 | 25/10/2016

A Divisão de Homicídios e Proteção à Pessoa (DHPP) realizará, na manhã desta quarta-feira, 26, a reconstituição do homicídio de Rakelly Matias Alves, em Itaitinga. A menina foi morta no último dia 21 de setembro, e o caseiro do sítio onde o corpo dela foi achado confessou o crime.

Segundo a delegada Socorro Portela, diretora da DHPP, a reconstituição deve esclarecer alguns pontos do caso, como a possibilidade de José Leonardo de Vasconcelos Graciano, 33, ter tido ajuda de outras pessoas.

A Secretaria de Segurança Pública e Defesa Social (SSPDS) informou que serão deslocadas equipes da DHPP, um grupo de peritos da Perícia Forense do Estado do Ceará (Pefoce) e policiais do Batalhão de Polícia de Choque (BPChoque) da Polícia Militar do Ceará, além de agentes penitenciários da Secretaria de Justiça e Cidadania (Sejus).

[SAIBAMAIS]O crime foi praticado quando Rakelly foi dada como desaparecida após sair para ir ao sítio onde o suspeito trabalha. O corpo da menina foi encontrado dentro de uma cacimba do imóvel. Segundo a titular da Divisão de Homicídio e Proteção à Pessoa (DHPP), delegada Socorro Portela, as investigações revelaram que Rakelly foi capturada por volta do meio-dia.

Autuado em flagrante por estupro de vulnerável, homicídio qualificado e ocultação de cadáver, José Leonardo afirmou, em depoimento na DHPP, que teria matado Rakelly para esconder o abuso que havia praticado.

Redação O POVO Online

TAGS