PUBLICIDADE
Notícias

Documentário 'Devoração - Como Permanecer Fortes' estreia neste sábado, no Farol do Mucuripe

Realização da Companhia de Arte Andanças, Nigéria, 202B e Funarte, filme se debruça sobre o questionamento lançado no espetáculo 'Devoração': como permanecer fortes? Exibição será seguida de roda de conversa

20:11 | 17/10/2016
NULL
NULL
[FOTO1]As inquietações expostas no espetáculo Devoração, da Companhia de Arte Andanças, se desdobram no documentário Devoração - Como Permanecer Fortes?, que estreia neste sábado, 22, no Farol do Mucuripe. Realizado pela Companhia de Arte Andanças, Nigéria, 202B e Fundação Nacional das Artes (Funarte), curta será exibido como parte da programação da V Bienal Internacional de Dança do Ceará De Par em Par. O projeto foi contemplado com o Prêmio Funarte de Dança Klauss Vianna 2014.
 
O espetáculo antropológico e etnográfico, com direção e composição coreográfica de Andrea Bardawill, discute as experiências que podem surgir do próprio ato de resistir e suas consequências. "O audiovisual e o cênico são partes de um projeto que partem da mesma inquietação", diz Andrea. "A pergunta que a gente faz é sobre essa dimensão de permanecer forte. A gente se utilizou disso pra chegar junto das pessoas, das comunidades onde a gente reconhece essa condição de resistência, até para alimentar a nossa própria resistência".
 
A coreógrafa explica que o documentário performático, como define, foi disparador de vários encontros. "O fundamental é a forma como ele foi tecido. Desde as parcerias, com o Nigéria e o 202B, e a forma que a gente se articuou com as comunidades", explica. "No Morro de Santiago, por exemplo, a gente articulou com o projeto Aqui Tem Sinal de Vida, que são pessoas que atuam no bairro desenvolvendo uma série de ações culturais".
O próximo ponto, afirma a coreógrafa, é chegar nas comunidades fortalezenses e ampliar os laços criados no caminho. Após a estreia na reabertura do do Centro Cultural Bom Jardim (CCBJ), o espetáculo foi apresentado no bairro Pirambu e na comunidade Quilombola do Cumbe, no município de Aracati, a 148,3 km de Fortaleza.

"O vídeo traz uma dimensão do trabalho em que essas relações com as comunidades são mais evidentes, tanto que foi gravado em locais que essa resistência se dá cotidianamente". Além do Serviluz, o documentário teve cenas gravadas na comunidade Raízes da Praia, na Praia do Futuro, na av. Domingos Olímpio e no Morro de Santiago, na Barra do Ceará.  
 
Resistência 
 
Representante do Nigéria, Bruno Lima Xavier lembra que o documentário traz uma narrativa diferente da apresentada no espetáculo. "Trabalhamos elementos do espetáculo em lugares que representam a resistência na Capital. Deslocamos do espetáculo algumas esquetes para essas locações, além de trazer imagens de arquivos do Coletivo", afirma.
 
"Não era só reproduzir o espetáculo", defende Bruno. "Queremos trazer novas leituras, novos elementos do que o espetáculo representa. As locações foram decididas pelos dançarinos. Além disso, gravamos o primeiro ensaio aberto que a Companhia fez do espetáculo".
A escolha do Serviluz para a estreia do filme, conta o integrante do Nigéria, se dá por representar um dos lugares de maior resistência em Fortaleza. "Historicamente, o Farol passa por um processo de resistência. São ameaças de desapropriação das casas, a violência que existia lá dentro. São caminhos que a gente atravessa que mostram a importância também desse documentário ser apresentado lá".
 
Para além do espetáculo e do documentário, o estudo por trás de Devoração deve ganhar novos desdobramentos até o próximo ano. A Companhia de Arte Andanças pretende lançar um ensaio fotográfico e publicar um livro com material do projeto e dos registros somados ao longos dos 25 anos de existência da Companhia. Até lá, a Companhia deve lançar uma campanha de financiamento coletivo para a manutenção do espetáculo e criação de novos projetos relacinados.
 
Serviço
 
Estreia do documentário "Devoração - Como Permanecer Fortes?"
V Bienal Internacional de Dança do Ceará De Par em Par
Sábado, dia 22, às 18h30min
Farol do Serviluz (av. Vicente de Castro, Mucuripe) 
Gratuito 
TAGS