PUBLICIDADE
Notícias

Primeiro dia de greve dos bancários paralisa 214 agências no Ceará

18:02 | 06/09/2016

O primeiro dia da greve dos bancários deixou 214 agências paradas no Ceará. O valor representa 38% de todas as 559 agências do Estado. Na Capital, a adesão foi de 80% das unidades fechadas em razão do movimento paredista.


Nesta terça-feira, 6, o Sindicato dos Bancários promoveu uma caminhada no Centro de Fortaleza. Para Carlos Eduardo Bezerra, presidente do Sindicato dos Bancários do Ceará, os bancos empurram oferecem perdas nos salários, menos emprego, menos saúde e menos segurança.


“Os bancos é que nos levam a cruzar os braços. Bancários de todos o País estão só se defendendo do ataque dos bancos. Estamos falando de um setor econômico que não tem crise", afirmou Bezerra.


De acordo com o Sindicato dos Bancários, os cinco maiores bancos do País (Banco do Brasil, Caixa, Bradesco, Itaú e Santander) lucraram R$60 bilhões em 2015. No primeiro semestre deste ano, o lucro foi de R$30 bilhões. No entanto, segundo o Sindicato, 33 mil postos de trabalho foram foram destruídos entre 2012 e 2015. A proposta de reajuste salarial dos bancos foi de 6,5%.


Na próxima sexta-feira, 9, a Confederação Nacional dos Trabalhadores do Ramo Financeiro (Contraf) vai participar de uma rodada de negociação em São Paulo com a Federação Nacional dos Bancos (Fenaban).


Além de melhores condições de trabalho, os bancários reivindicam um reajuste de 5% acima da inflação, projetada em 9,57% para agosto deste ano.


No Brasil, segundo a Contraf, 7.359 agências, centros administrativos, Central de Atendimento (CABB) e Serviço de Atendimento ao Cliente (SAC) tiveram as atividades paralisadas. Isso representa 31,25% das agências do País.

 

Redação O POVO Online

TAGS