PUBLICIDADE
Notícias

PMs usam música em projeto contra violência nas escolas do Ceará

17:51 | 02/09/2016
NULL
NULL
Sertanejo, funk, pop rock e MPB. A variedade de estilos é adequada à preferência dos alunos das diferentes escolas que receberam, nos últimos anos, a visita do quarteto de policiais militares que compõem o programa ''Ronda - Prevenção e Arte'', da Polícia Militar do Ceará. A ideia é utilizar a arte para levar palestras de combate à violência e prevenção às drogas.

Segundo o cabo Anderson Braga (voz e violão), 34 anos, os PMs já trabalhavam com crianças por meio do projeto ''Turminha do Ronda'', com aulas de música e teatro de fantoches. "Os professores falaram sobre a necessidade de fazer um trabalho com os jovens. Agora, já temos uma média de 300 crianças e jovens acompanhados por dia", calcula.

Os outros integrantes dos projetos são os soldados Mariana Bastos (voz), Eduardo Ranieri (percussão) e Larissa Cajazeira (apresentação). Eles passam uma semana em cada escola, com atividades ligadas à música, dança e teatro. "Somos encaminhados para os locais mais críticos, sempre que há algum evento traumático. Uma vez, fomos chamados porque uma aluna esfaqueou a outra. Nesses casos, é necessário chegar de forma amistosa para levar uma mensagem de cidadania", explica Anderson.
[VIDEO1]
Para Anderson, a música ajuda na aproximação com os jovens, principalmente na hora de falar de assuntos delicados, como criminalidade e drogas. "A gente tenta descobrir o que eles mais gostam, desenvolvemos gincanas em que eles também cantam e tocam. É um prazer enorme", frisa.
[FOTO2]
Mariana explica que o projeto também é importante para mostrar o aspecto social do trabalho policial. “Às vezes, os jovens e professores têm preconceito, guardam a imagem de uma Polícia reativa, mas com a arte eles podem ver o lado humano. A gente pode chegar perto e lidar com esses temas difíceis”, afirma.

O Ronda Prevenção e Arte, implantado em agosto de 2013, já atendeu cerca de 70 mil jovens, conforme o capitão Messias Mendes, comandante da Unidade de segurança 1 (Uniseg). "Eles fazem muitos shows e também batem um papo com os adolescentes para levar uma mensagem de paz", completa.
[VIDEO2]
Banda
O sucesso musical do projeto levou os PMs Anderson, Mariana e Ranieri a montarem a banda 3 DP, que faz apresentações em eventos particulares. O nome 3 DP é uma referência aos estudos dos três, que cursam de Direito, e ao trabalho na Polícia (D de Direito e P de Polícia).
A banda foi organizada há dois meses, e as informações sobre o trabalho musical estão sendo veiculadas na página do Facebook 3 DP.

SERVIÇO
Escolas públicas ou privadas interessadas em participar do Ronda Prevenção e Arte devem enviar ofício ao Núcleo de Prevenção à Violência (NUPREV). Mais informações podem ser obtidas pelo telefone (85) 3101 1998.
TAGS