PUBLICIDADE
Notícias

Defensoria protocola documento que pede investigação sobre violência em manifestação

18:51 | 15/09/2016

Os pedidos de apuração sobre a violência policial registrada na manifestação contra Temer na avenida Beira Mar, no último dia 7 de setembro, foram entregues à Corregedora Geral dos Órgãos de Segurança, Socorro França, na tarde dessa quarta-feira, 14.

O documento foi protocolada pela Defensoria Pública, Associação dos Defensores Públicos do Estado do Ceará (Adpec), Ordem dos Advogados do Brasil – Seção Ceará, Rede Nacional de Advogados Populares (Renap), o coletivo Juristas pela Democracia, e o deputado estadual Renato Roseno (PSOL).

Na capital, os participantes do ato "Fora, Temer" foram atacados com balas de borracha, bombas de efeito moral e spray de pimenta.

Uma defensora pública afirmou que, mesmo após se identificar, foi empurrada e advertida a se afastar. Ela também disse ter presenciado agressões a outras pessoas que estavam ao redor. Um boletim de ocorrência sobre esta abordagem foi aberto no 2º Distrito Policial (DP), em Fortaleza.

Em Juazeiro do Norte, o defensor público do Grupo de Ações Integradas de Apoio aos Eventos Promovidos por Movimentos Sociais (GAI) relatou clima de tensão, mas informou que houve mediação e que os eventos foram contornados, de forma pacífica.

Segundo a Defensoria, as manifestações populares continuarão sendo acompanhadas para ''assegurar direito e a livre expressão dos cidadãos''.

Redação O POVO Online
TAGS