PUBLICIDADE
Notícias

Casa de Juvenal Galeno é tombada

Tombamento estadual foi aprovado nesta quarta-feira, 21. A casa passará por reforma em outubro e um edital será lançado para selecionar projetos de programação artística e cultural

17:54 | 21/09/2016
NULL
NULL
[FOTO1]
A Casa de Juvenal Galeno, ao lado do Theatro José de Alencar, no Centro, é um patrimônio histórico estadual. O tombamento definitivo do imóvel foi aprovado nesta quarta-feira, 21, e o local deverá passar por reforma em outubro. Um edital de R$ 100 mil será lançado para seleção de projetos para programação artística e cultural na casa. O processo foi aprovado pelo Conselho Estadual de Preservação do Patrimônio Cultural do Ceará (Coepa).
"A política de patrimônio cultural no Estado já vem sendo desenvolvida há algum tempo, mas precisamos aprimorar no sentido de termos um código de normas mais bem definidas. Não apenas no tocante às propostas de estudos de registro de tombamento, mas sobretudo no tocante ao acompanhamento, fiscalização e valorização desses equipamentos", afirmou o titular da Secretaria da Cultura (Secult), Fabiano dos Santos Piúba.
O gestor destacou que a defesa pelo tombamento se deu não apenas pela preservação arquitetônica, mas pela valorização do patrimônio imaterial. "Ali as pessoas se encontram com a arquitetura, a biografia e a obra", frisou. A aprovação do tombamento aconteceu durante uma reunião dentro da Casa de Juvenal Galeno, e seguiu com uma visita guiada ao local.
"O tombamento da Casa de Juvenal Galeno nos deixa muito felizes, pelo reconhecimento a uma história de 180 anos e à movimentação cultural e artística que continua acontecendo aqui de modo muito forte, com várias entidades literárias, artísticas em geral, em uma programação permanente", destacou o diretor da casa, Antônio Galeno. Foi neste imóvel onde Rachel de Queiroz lançou a obra "O Quinze".
 
 Redação O POVO Online 



TAGS