PUBLICIDADE
Notícias

Saiba o que é uma escola montessoriana como a do príncipe George

O O POVO Online explica os benefícios da metodologia e os cuidados que os pais devem tomar

20:04 | 24/08/2016
NULL
NULL

O método de ensino montessoriano ganhou visibilidade após a assessoria de imprensa da família real divulgar fotos do Príncipe George indo pela primeira vez à uma escola adepta à prática. Mas o que é a educação Montessoriana e como ela é desenvolvida didaticamente? Para esclarecer, O O POVO Online conversou com profissionais e a mãe de um aluno sobre a metodologia.


A técnica desenvolvida pela médica e pedagoga italiana Maria Montessori proporciona liberdade para expressar aptidões físicas, sociais e psicológicas, respeitando a individualidade das crianças com ênfase na autonomia. Para que seja aplicada, a teoria estabelece seis pilares: ambiente preparado, adulto preparado, autoeducação, educação como ciência, educação cósmica e criança equilibrada.


A fonoaudióloga Maria Belén Garcia, proprietária da única escola com esse perfil na capital, explica sobre a estrutura do local, que é um dos pilares estabelecidos pela teoria: “Existe todo um cuidado, os móveis são feitos de madeiras, resistentes, o piso não é de E.V.A, queremos mostrar o mundo de verdade, e ele não é feito de E.V.A, a criança tem que saber disso”. Além da independência e do processo de introdução ao contato com a realidade social, existe um cuidado para o ambiente natural. “A escola funciona em local parecido com um sítio, não temos cores fortes, isso excita a criança, aqui ela tem a sensação de que está em um jardim, temos uma sala com árvore dentro, a criança rega as plantas, alimenta os peixes. Tudo tem objetivo direto e indireto”.


Outro fator abordado na ciência, o ‘adulto preparado’, é trabalhado de maneira efetiva e direta com os alunos. Segundo Belén, o professor tem que mudar a postura, não pode falar alto, tem que olhar nos olhos da criança ao falar, ela enfatiza como deve ser o espaço: “A sala não precisa ser barulhenta porque é infantil, o contrário, tem que trazer paz...O adulto tem que estudar muito e se libertar do orgulho e da ira para lidar com a criança, ele tem que respirar fundo e conversar, explicar o porquê”.


A profissional fez um comparativo para explicar com mais clareza sobre o método que é muito diferente dos que são aplicados em escolas tradicionais: “ Existe uma empresa normal, que tem farda, você tem que bater o ponto, e existe a empresa Google, onde os profissionais trabalham no horário em que tem mais produtividade, não precisa de uniforme, são livres para desenvolver a criatividade, os funcionários do Google foram alunos Montessoriano até o segundo grau. Aqui, a criança vai absorver o mundo através do concreto e vai abstrair o raciocínio, com o material concreto, ela vai chegar à conclusão sozinha”.


A empresária Lorena Medeiros, mãe do Lorenzo de dois anos e sete meses conta que conheceu a Montessori ainda quando estava grávida, e relata a evolução do filho depois de ter sido inserido neste universo pedagógico: “A socialização foi um dos pontos mais evidentes, além do interesse dele em aprender novas palavras, o inglês inclusive, por ser uma escola bilíngue, a coordenação motora fina também”. A extensa abordagem pedagógica, que inclui ambientação, materiais multissensoriais e liberdade tem chegado vagarosamente ao estado, existe apenas uma escola na capital e outra no interior, em Aracati.

OUTRO LADO

A Doutora em Educação, Psicóloga social e da Educação, também Membro do Núcleo Cearense de estudos e Pesquisas sobre a Criança Ticiana Santiago explicou sobre os benefícios do método: "destaco a forma inovadora como ele foi criado, as condições de possibilidades de seu desenvolvimento e o impacto que casou na representação de sujeito apretendente e de educação na época chamando atenção para o potencial de autonomia das crianças na exploração, apropriação de um ambiente educador ricamente preparado para elas.

 

Outro aspecto é a preparação dos educadores para mediar com competência o desenvolvimento das crianças com metodologias que promovam a autonomia das mesmas, seu desenvolvimento singular e integral, diante disso é importante que todas as profissionais da área e as famílias que matriculem suas crianças em escolas montessorianas entendam os pressupostos da metodologia, os significados da organização de algumas atividades e principalmente do ambiente e recursos educativos que a criança precisa ter livre acesso".


Ticiana alerta sobre os cuidados que os pais devem ter: “Outra importante contribuição é ter o foco na criança e não no adulto em potencial, no conteúdo/ informações apenas, mas no desenvolvimento de habilidades, competências observadas de forma diária, cotidiana e individualizada para cada criança”.

E acrescenta : “Uma singularidade da metodologia é não trabalhar com tempos específicos de aula e recreio para não dividir as aprendizagens das crianças e também não incentivar o estímulo ao desenvolvimento por prêmios externos as crianças, o foco é autonomia, a auto- educação da criança que é ensinada a regular de forma ativa a partir de suas ações e descobertas seu conhecimento de mundo e de si. Sobre os desafios e entraves do método recorro as indicações da própria Associação Brasileira de Educação montessoriana que tenta rebater as críticas do pouco investimento nas atividades culturais, interativas, coletivas entre as crianças. Outra crítica recorrente é a forma rígida, pré- determinada e fixa que algumas atividades são propostas e sequenciadas na metodologia montessoriana".

E por fim, é criticado o enfoque concreto nas atividades práticas com pouco apelo ao desenvolvimento simbólico e imaginativo das crianças, como são trabalhados em outras correntes sócio-interacionistas da Educação, por exemplo. Todas essas críticas são facilmente ponderadas, pois vai depender a forma como as escolas e a comunidade escolar se preparam para abordar criticamente os desafios da área e ampliar seus potenciais indo além de uma mera colagem ou reprodução de metodologias, mas compreendendo e atualizando para a realidade da educação contemporânea a contribuição preciosa de autores como Maria Montessori”.

 

Serviço

Escolas Montessorianas no Estado

Em Fortaleza: Casulo Montessor (localizado na rua Laura Bezerra, 85. Lagoa Redonda)

Contato: 85 3120.0024 / 9 81307003

Em Aracati: Colégio Rainha da Paz (Localizado na ruaHilton Gondim Bandeira, 550)

Contato:(88) 999006971 ou (88) 992603118

 

 Redação O POVO Online

TAGS