PUBLICIDADE
Notícias

Nuvem rara em formato de onda é registrada em Fortaleza

Leitora fotografou a cena enquanto estava no trânsito

12:13 | 19/08/2016
NULL
NULL

Estar preso em um engarrafamento pode ser bastante estressante, entretanto, sempre há a chance de acontecerem situações inesperadas para mudar isso. Christine Leão, uma estudante de Administração estava na avenida Duque de Caxias, na última quarta-feira, 17, quando viu no céu uma rara formação de nuvem com formato de ondas. Ela fotografou o fenômeno que é conhecido como instabilidade de Kelvin-Helmholtz.

As ondas são formadas entre camadas de ar com diferentes densidades e velocidades. O vento entre elas torna propícia a formação de redemoinhos, que dão à nuvem o efeito de ondas. Este acontecimento é raro, pois a formação deve ser desfeita em um a dois minutos. As ondulações não acontecem apenas no céu. O oceano, Saturno, a Mancha Vermelha de Júpiter e a “coroa” do Sol também são locais em que as instabilidades podem acontecer.

Christine, que estuda astronomia, avifauna e meteorologia por conta própria, havia visto o fenômeno anteriormente apenas uma vez, em maio de 2014. Desde um ano antes, ela observava e fotografava o céu em busca de situações diferentes no céu de Fortaleza. Foi a primeira vez que ela capturou um acontecimento raro. Ela divide as descobertas com os amigos “porque às vezes a gente não percebe o que acontece ao redor”, como ela mesma afirma. A estudante de 29 anos relata que já conseguiu capturar diversos fenômenos no céu, como “arco-íris duplo, raios anticrepusculares, halo solar, halo lunar, irisações e nuvens raras como lenticular e pileus”. Confira um vídeo com imagens do fenômeno.

[VIDEO1] 

Redação O POVO Online

TAGS