PUBLICIDADE
Notícias

Professor da UFC desenvolve equipamento de baixo custo para tratamento de água

O projeto beneficiará moradores de comunidades rurais de até 20 famílias

17:01 | 14/07/2016
NULL
NULL

O professor do Departamento de Engenharia Hidráulica e Ambiental da Universidade Federal do Ceará (UFC), José Capelo Neto, desenvolveu um método de tratamento de água para comunidades rurais de até 20 famílias, que atende à qualidade da água recomendada para o consumo humano.

A iniciativa conta com o apoio da Fundação Cearense de Apoio ao Desenvolvimento Científico e Tecnológico (Funcap). O projeto "Filtração Rápida em Múltiplas Etapas Aplicada a Pequenas Comunidades do Semiárido", está sendo executado no centro de pesquisa da Companhia de Água e Esgoto do Ceará (Cagece), na Estação de Tratamento de Água (ETA) Gavião, em Itaitinga.
[SAIBAMAIS2]Para a implementação da pesquisa, filtros de pressão de piscinas de baixo custo foram comprados e conectados em série visando promover o tratamento da água de açudes ou lagoas. Resultados iniciais apontam que o equipamento deve ser eficiente em referência à qualidade da água tratada e ao baixo uso dela para lavagem e manutenção. Segundo Capelo, "o objetivo foi utilizar a tecnologia e o conhecimento científico para chegar a uma configuração construtiva simples, ou seja, apesar de termos usado ciência e tecnologia complexas no desenvolvimento do projeto, o equipamento resultante é de extrema simplicidade e funcionalidade". Ele destaca ainda que o equipamento utiliza material que pode ser facilmente encontrado em lojas da área de construção.


Economia
De acordo com o pesquisador, estações convencionais de tratamento de água costumam utilizar até 30% da água produzida para limpeza da própria estação, sobrando apenas 70% para o consumo. Os resultados preliminares indicam que o novo equipamento utilizaria apenas entre 4% a 7% da água produzida, dependendo da qualidade da água bruta.
José Capelo acredita que o projeto será concluído até o fim deste ano. O pesquisador pretende patentear o equipamento, em conjunto com a Funcap e Cagece, para garantir a permanência dele sob domínio público, tornando possível entregá-lo à sociedade. "Uma ideia inicial seria capacitar e treinar pequenas indústrias em municípios do Interior do Estado para a fabricação desses equipamentos, criando assim, uma rede construtiva e de manutenção sustentável, aliando a isso a disseminação tecnológica, a geração de empregos e de riqueza", explica o pesquisador da UFC. No entanto, o mecanismo para fazer o equipamento chegar às comunidades rurais ainda não foi definido.
Também participam da pesquisa o engenheiro Fernando Victor Galdino Ponte, do Sistema de Saneamento Rural da Cagece, mestre em Engenharia Hidráulica e Ambiental pela UFC; Helísia Pessoa Linhares, estudante de Engenharia Ambiental e bolsista de extensão; e o Prof. Carlos J. Pestana, pesquisador da Robert Gordon University, na Escócia. Samylla Oliveira, mestre em Engenharia Ambiental pela UFC, com experiência profissional na Cagece e na área de tratamento de água, está contribuindo com a pesquisa por meio de uma bolsa do CNPq.

Redação O POVO Online

TAGS