PUBLICIDADE
Notícias

Yolanda Queiroz é homenageada por amigos e parentes em missa de 7º dia

Filhos e netos fizeram discursos emocionados à matriarca da família. Empresários e autoridades do Estado também estiveram presentes

23:02 | 24/06/2016
NULL
NULL
A Catedral Metropolitana de Fortaleza recebeu na noite desta sexta-feira, 24, centenas de familiares, amigos, empresários e autoridades do Estado do Ceará, na missa de 7º dia da empresária e industrial Yolanda Queiroz, que presidia Grupo Edson Queiroz desde 1982. A cerimônia foi marcada por homenagens de filhos e netos, que fizeram discursos emocionados à matriarca da família. No canto final, pétalas brancas foram arremessadas do alto da igreja.

Uma das filhas de Yolanda, Renata Jereissati, que foi três vezes primeira-dama do Estado e esteve acompanhada do marido, o senador tucano Tasso Jereissati, destacou a força da mãe durante sua trajetória. "Era uma pessoa vibradora em tudo que fazia. Sabia de todos os negócios que estavam acontecendo. Portanto, até o final, foi lúcida sobre tudo que acontecia na vida dela. Foi uma guerreira, batalhadora, nunca se entregou, sempre nos deu alegria. A gente vai continuar a sua caminhada, continue lá do céu iluminando nosso caminho", disse Renata.

Figuras políticas relevantes do Estado marcaram presença na cerimônia em homenagem à empresária. Entre eles, o governador do Ceará, Camilo Santana; o prefeito de Fortaleza, Roberto Cláudio; os ex-governadores Cid Gomes e Lúcio Alcântara; e o presidente da Assembleia Legislativa, Zezinho Albuquerque. "É uma mulher forte que conduziu com muita firmeza, não só os negócios, mas também a família. Uma mulher generosa, muito inteligente que deixa grandes legados ao Estado. Exemplo de moral, uma mulher correta, íntegra, de fibra", comentou Camilo Santana.

O vice-presidente do Grupo de Comunicação O POVO, João Dummar Neto, também esteve presente na missa de 7º dia da empresária. "Ela deu continuidade ao projeto do seu marido com muita determinação, de forma brilhante na condução de um grupo econômico que tem grande significado para o Estado e o Brasil. Ela merece todos os méritos. Era uma pessoa gentil, que gostava de literatura, arte", relatou Dummar.
TAGS