PUBLICIDADE
Notícias

Passageiro denuncia abordagem agressiva durante utilização do Uber

Segundo Yago Martins, uma viatura fechou bruscamente o carro que serve à empresa, sob a justificativa de transporte irregular

18:00 | 25/06/2016

O desabafo de um teólogo no Facebook contra uma abordagem de fiscalização do transporte irregular de passageiros viralizou nas redes sociais — já eram mais de 500 compartimentos até o fechamento desta matéria. Segundo Yago Martins, na noite da quinta-feira, 23, ele estava com a esposa em um carro que atende por meio do aplicativo Uber quando foi bruscamente "fechado" por um viatura que estaria a serviço da Empresa de Transporte Urbano de Fortaleza (Etufor).

 

Leia também: Operação contra Uber já apreendeu 108 veículo


"Pensei ser um assalto, um sequestro ou pior, um taxista", escreve, em menção a agressões de taxistas contra motorista da Uber. Ainda conforme o relato, "o segundo susto" se deu quando, ao sair do carro, ele se deparou com um policial com uma escopeta. "Senti-me uma espécie de criminoso, sendo pegue em flagrante em algum malfeito grave", comenta. Confira a publicação de Yago na íntegra:


[VIDEO1]

A Etufor, por meio de assessoria de imprensa, diz não ter como saber se abordagem foi realizada a serviço da empresa, já que não foi informado o número da placa e há várias abordagens contra transporte irregulares na cidade.Mesmo assim, a empresa pôs à disposição contatos da ouvidoria para reclamações: o telefone 3452.9292

Em entrevista ao O POVO Online, Yago Martins diz ter se sentido "humilhado" pela abordagem. "É completamente injustificável criminalizar um serviço que a população tenha optado. Se é é justo ou não, quem decide é o cidadão", afirma.

Redação O POVO Online
TAGS