PUBLICIDADE
Notícias

Operação contra Uber já apreendeu 108 veículos

Segundo estimativa do Sindtaxi, metade desses veículos prestavam serviço à empresa. Reforço na fiscalização ocorre após reunião do sindicato com Roberto Cláudio

13:10 | 03/06/2016

Cento e oito veículos que faziam transporte irregular já foram apreendidos em operação realizada desde o dia 14 de maio para coibir o serviço do aplicativo Uber. O Sindicato dos Taxistas do Ceará (Sindtaxi) acredita que, aproximadamente, metade desses veículos prestavam serviços ao Uber. Os demais faziam parte dos chamados "táxis-amigo". Ao todo, foram realizadas 1879 abordagens.

Os números foram apresentados nesta sexta-feira, 3, durante reunião que envolveu representante do Sindtaxi, da Empresa de Transporte Urbano de Fortaleza (Etufor), da Secretaria de Finanças de Fortaleza (Sefin), da Guarda Municipal e da Autarquia Municipal de Trânsito, Serviços Públicos e Cidadania (AMC). Esse balanço passará a ser feito mensalmente. Além das apreensões, as abordagens resultaram em 92 veículos reprovados e seis retidos. Taxímetro desligado foi a principal causa das retenções.

Capitaneada pela Etufor, a operação passou a ser realizada após reunião do Sindtaxi com o prefeito Roberto Cláudio (PDT), ocorrida em 11 de maio. Naquele dia, taxistas realizaram uma carreata, que foi da avenida Leste-Oeste, no Centro, à Câmara Municipal, no bairro Patriolino Ribeiro. Antes da operação, entre 1º e 13 de maio, 32 veículos haviam sido apreendidos.

[SAIBAMAIS 2] O segundo secretário do Sindtaxi, Francisco Moura, comemora os resultados, mas afirma estarem "longe do necessário" as ações da Prefeitura para coibir os táxis irregulares. "É um serviço que prejudica nós que somos regulamentados e que pagamos impostos (para exercer a profissão). Somos os únicos autorizados pelo Poder Municipal conforme a Constituição Federal", afirma.

 

Ele ainda diz que a categoria luta para que seja aumentado o valor da multa a quem praticar o transporte irregular. Atualmente, a multa para taxistas clandestinos é de R$ 711. Projeto de Lei quer que esse valor seja de R$ 6 mil. O Sindtaxi estima haver cerca de 1500 táxis irregulares na cidade.

Redação O POVO Online, com informações do repórter Átila Varela
TAGS