PUBLICIDADE
Notícias

Crea define como "claramente inadequado" material de estrutura que desabou em escola

O Crea esteve na Escola Municipal de Ensino Fundamental Santa Terezinha, no bairro Parque Dois Irmãos, e verificou que estrutura era inadequada para o uso a que se destinava

18:06 | 15/06/2016
NULL
NULL

Após desabamento de estrutura que feriu cinco crianças, a Escola Municipal de Ensino Fundamental Santa Terezinha, no bairro Parque Dois Irmãos, recebeu visitas de representantes do Conselho Regional Engenharia e Agronomia do Ceará (Crea-CE). Foi constatado que o material das colunas que sustentavam o telhado que desabou sobre o alunos na última terça-feira, 14, era "claramente inadequado".

Segundo criança que foi atingida pelos escombros, o desabamento aconteceu durante o momento de recreação. Três meninas teriam amarrado uma corda em duas colunas e pulavam em cima, quando as pilastras caíram e derrubaram o telhado.

De acordo com o superintendente técnico do Crea, Modesto Cavalcante, o acidente evidenciou que se tratava de uma estrutura "evidentemente inadequada para utilização a que se destinava"."Um vez que se trata de uma escola, com crianças em que o cuidado deve ser redobrado", aponta.

Ele informa que o Crea esteve no local ainda no início da noite de terça-feira, 14, e retornou na manhã de quarta. Os representantes verificaram que os escombros já não estavam no local e o espaço já havia sido limpo. Uma eventual perícia seria, pois, de responsabilidade da Prefeitura de Fortaleza.

O superintende informa que o local em que hoje funciona a escola era antes uma casa e que a "readequação deve ter sido feita sem as utilizações devidas de material de qualidade e técnicas de engenharia exigidas".

A reforma pela qual passou recentemente a área, conforme Cavalcante, não foi estrutural. Houve apenas reforma de piso, de instalações elétricas em algumas salas e pintura.

"O que entendemos é que se houvesse verificações periódicas e a lei de inspeção predial fosse exigida de forma mais rigorosa, poderia ter sido detectado que essa estrutura apresentava comprometimento. E a reforma poderia ter sido feita a tempo de corrigir e evitar o sinistro", salienta.

SME

A Secretaria Municipal da Educação (SME) informou que, dos cinco alunos atingidos, quatro já estão em casa e um permanece em atendimento na ala pediátrica do Instituto Dr. José Frota. O quadro é estável.

"A equipe de infraestrutura, juntamente com a direção da escola, está realizando uma avaliação técnica para apurar o ocorrido, como também vem trabalhando para reparar os danos causados, a fim de que a área volte a ser utilizada normalmente", afirma nota da secretaria.

 

TAGS