PUBLICIDADE
Notícias

Mães de concursados participam de protesto em frente ao Paço

O ato é em apoio à mobilização dos filhos, acampados desde o dia 4 de abril na calçada da Catedral, reivindicando a convocação de cerca de 750 candidatos

17:15 | 06/05/2016
NULL
NULL
Mães de concursados da Guarda Municipal participam do protesto em frente ao Paço Municipal, no Centro, na tarde desta sexta-feira, 6. O ato é em apoio à mobilização dos filhos, acampados desde o dia 4 de abril na calçada da Catedral, que reivindicam a convocação de cerca de 750 candidatos que concluíram o curso de formação da categoria.

De acordo com o concursado Raphael Saunders, o ato simbólico ao lado das mães reforça a cobrança da nomeação. "Saímos dos nossos empregos para participar do curso de formação. Não tinha como conciliar. Após o fim do curso, a Prefeitura disse que não tem verba. Não se forma uma turma para ficar no cadastro de reserva. Antecipamos o Dia das Mães para cobrarmos juntos a nomeação", comentou ele.

Os candidatos relatam que 1506 candidatos participaram da formação, mas apenas 756 foram convocados. A Secretaria Municipal de Segurança Cidadã (Sesec) diz que a capacitação do excedente era apenas garantia para eventual chamado de vagas remanescentes, mas que o concurso ofertava apenas mil vagas.

Conforme a Sesec, o edital do concurso deixa claro que seriam ofertadas apenas mil vagas. O órgão informou que o prefeito deu posse a 756 agentes em julho de 2015. "Os 244 remanescentes serão empossados e estarão nas ruas até o dia 1º de dezembro deste ano. Esses que estão no cadastro de reserva poderão ser chamados nesse período, à medida que novas vagas surgirem, por exemplo, com a aposentadoria de agentes", disse em nota.

O certame, segundo a Sesec, "é válido por dois anos, prorrogável por mais dois, e os demais nomes entrarão no cadastro de reserva e poderão ser chamados nesse período à medida que novas vagas surgirem, por exemplo, com a aposentadoria de agentes".

Redação O POVO Online
TAGS