PUBLICIDADE
Notícias

Prefeitura implanta faixa de pedestre em X na Avenida da Universidade com 13 de maio

A faixa de pedestre foi inaugurada nesta quarta (13), dia do aniversário de Fortaleza. O objetivo é facilitar a travessia e aumentar a segurança do pedestre

15:33 | 14/04/2016
NULL
NULL
Desde a última quarta-feira, 13, o cruzamento entre a Avenida da Universidade com 13 de Maio ganhou uma nova forma de travessia: uma faixa de pedestre na diagonal, em formato de X, foi implementada no cruzamento. O objetivo é reduzir em 60% o tempo de travessia do pedestre e que eles atravessem em segurança. Os trabalhos são de responsabilidade da Secretaria Municipal de Conservação e Serviços Públicos (SCSP) e Autarquia Municipal de Trânsito e Cidadania (AMC).

A faixa diagonal evita que pedestres façam duas travessias para ter acesso ao outro lado de uma via nos cruzamentos com semáforo. Para a implementação do cruzamento em X, outras mudanças foram realizadas na região: foram colocadas rampas de acessibilidade nas calçadas e foram realizadas reformas tanto no canteiro central quanto no passeio. Na esquina da Casa de Cultura da Universidade Federal do Ceará (UFC), por exemplo, as calçada foram extendidas para reduzir a distância de travessia e aumentar a visão dos pedestres.

O tempo do semáforo também aumentou e passou de 20 para 30 segundos.

A faixa foi implantada em outras capitais do País, como São Paulo (SP) e Goiânia (GO). Em Fortaleza, a primeira faixa em X foi feita em 2015, no cruzamento das avenidas Historiador Raimundo Girão e Rui Barbosa, na Praia de Iracema. Também existem travessias elevadas em Messejana  e em implementação e Centro.

A implantação da faixa diagonal integra as ações do Programa de Apoio à Circulação de Pedestres, com o objetivo de proporcionar mais segurança aos pedestres na hora da travessia. 
 
As iniciativas fazem parte de uma parceria entre a Prefeitura de Fortaleza e o Programa de Segurança Viária da Bloomberg Philanthropies, instituição filantrópica com sede em Nova York, que traça ações de curto, médio e longo prazos para conter e reverter a tendência crescente de fatalidades e ferimentos graves no trânsito.
 
Redação O POVO Online 

TAGS