PUBLICIDADE
Notícias

Estudante pede ajuda financeira para custear tratamento do irmão que pode ficar cego

O jovem possui Cerotocone, doença que altera o formato da córnea do olho, e precisa realizar um tratamento de R$ 8.000, valor incompatível com a renda familiar

18:28 | 05/04/2016
NULL
NULL
A história do estudante de gastronomia, Jerônimo Neto, 20 anos, repercutiu nas redes sociais após uma publicação feita pela sua irmã, no grupo do Facebook, "Alguém Conhece Alguém Que...". O jovem possui Cerotocone, doença que altera o formato da córnea do olho, e precisa realizar um tratamento de R$ 8.000, valor incompatível com a renda familiar. Segundo a postagem, Jerônimo foi diagnosticado com a doença aos 18 anos, sendo recomendado o tratamento chamado de Crosslinking.

Em entrevista ao O POVO Online, Aline Alves, irmã de Jerônimo e autora da publicação, explicou que a doença é degenerativa e pode deixá-lo cego. O tratamento, por sua vez, serve para estagnar a alteração causada pela doença. Além disso, não é coberto pelo seu plano de saúde. “Em dois anos, o grau dele aumentou e a tendência é subir. Eu envio fotos para ele pelo WhatsApp e ele não consegue visualizar perfeitamente, mesmo utilizando óculos”, disse.

Com os pais desempregados, a realização do tratamento torna-se difícil, tendo como renda familiar as bolsas de estágios de Aline e de Jerônimo, e os "bicos" realizados pelos pais, como vendas de cosméticos. "Os meus pais estão desempregados por seis meses e estamos vivendo de bicos e vendas de cosméticos”, explicou.

Ao falar da repercussão, Aline disse que havia pensado muito antes de tomar qualquer atitude com receio da exposição. Mas ficou surpresa com a solidariedade das pessoas. “As pessoas estão ajudando de diversas formas, desde informações à ajuda financeira. E estou muito agradecida por todos eles”, disse contente. Ao saber da publicação e da repercussão,o jovem de 20 anos ficou surpreso e assustado. “Ele ficou assustado e me deu uns “carão” por ser muito tímido. Agora, ele tem esperança de conseguir o tratamento”, acrescentou.
 
Ceratocone 
A doença ceracotone trata-se de uma deformação na estrutura da córnea, mudando o grau do olho. ‘’A estrutura rígida da córnea começa a deformar, alterando o grau do olho. A doença tem fator genético e o hábito de coçar os olhos frequentemente pode aumentar a probabilidade de desenvolvê-la, que tem aumento progressivo e rápido”, explicou ao O POVO Online o oftalmologista Marcos Maia. 

Os sintomas da ceracotone são muito semelhantes as mudanças comuns de grau, mas a doença possui características específicas, como visões sombreadas e rápidas alterações. ”Pessoas com quatro graus enxergam melhor do que pessoas com quatro graus com cerotocone. Tanto em quantidade quanto em qualidade”, compara Marcos.

Segundo o oftalmologista, há três tipos de tratamentos: o Crosslinking, recomendado para casos iniciais; o implante anel estromal, para casos poucos avançados, e o transplantes de córnea para os estágios avançados.  “Há pacientes que usam lentes especiais que servem para melhorar a visão. Mas, geralmente, utilizamos para estágios mais avançados, que necessitam de transplantes, ou combinamos a lente com o tratamento para melhorar a visão do paciente”, esclarece Marcos Maia. O médico ressalta ainda que, após o tratamento, a visão do paciente não volta a ser mesma, pois os procedimentos somente estagnam a doença.
 
Serviços 
Os interessados em ajudar financeiramente o tratamento de Jerônimo Neto podem realizar depósitos nas seguintes contas:
 
BRADESCO
Aline Alves Nobre.
ag. 0649
cc 00239127
cpf 603 998 023 04
 
BANCO DO BRASIL
Adriana Paula Nobre Pacheco
ag 3140-2
cc 44.228-3
 
CAIXA 
Maria Lionete Alves da Silva.
Opp: 013
ag. 0919
Conta Poupança: 23901-0
 
Redação O POVO Online 
TAGS