PUBLICIDADE
Notícias

Amigos saem do Ceará de bicicleta para conhecer a América Latina

O planejamento para a viagem iniciou em 2013, quando eles passaram a estudar cicloturismo. A ideia é passar por cinco países da América Latina durante um ano e meio

14:29 | 12/04/2016
NULL
NULL

Três amigos, bicicletas, e a vontade de explorar a América Latina. Os cearenses Vanildo Franco, 34 anos, Jéssica Cisne, 24 anos, e a maranhense Suy Melo, 27 anos, encararam o desafio de sair de Fortaleza com as magrelas rumo à Mendonza, na Argentina. Pelo menos esse era o projeto inicial, que já foi ampliado para incluir passagens pelo Uruguai, Chile, Bolívia e Peru.

O planejamento começou em 2013, quando eles passaram a estudar cicloturismo e conversar com quem tinha experiência no assunto. "Há mais ou menos dois anos nos reencontramos em Guaramiranga e o Vanildo falou do projeto. Eu disse que ia, que a Jéssica ia comigo. Ele não deu muita credibilidade, mas fomos economizando para poder dar tudo certo", explica Suy, estudante de teatro da Universidade Federal do Ceará (UFC).

Vanildo, que é professor de música, conheceu as amigas quando ministrava uma oficina de percussão em Sobral . "Eu queria tirar férias para conhecer a América Latina. Era um sonho, associei as três coisas: viajar, pedalar e tocar", disse ao O POVO Online.

Antes da viagem, os três estavam morando em cidade diferentes - Suy em Fortaleza, Jéssica em Sobral e Vanildo em Guaramiranga. No último dia 24 de março, reuniram-se na capital cearense para começar a pedalar carregando poucas roupas, algum dinheiro e muita disposição.

Jéssica, estudante de Música da UFC e a caçula do grupo, conta que o mais complicado foi convencer a família. "Eu viajava muito, mas nunca era uma ruptura tão grande. Minha mãe ligava pedindo para eu voltar. O corte do cordão umbilical foi dolorido, mas sempre mantenho ela informada", relata.

A 30 km de João Pessoa, eles narram os planos para fazer oficinas e apresentações durante a viagem, que deve durar um ano e meio. "A gente fez um orçamento para gastar R$ 20 por dia, mas temos recebido muita ajuda. Hoje a gente encontrou um cara na estrada que nos deu hospedagem, pagou nosso almoço. A ideia é também que a música gere retorno", disse Suy.

O projeto "3Nós - Um Ciclo pela América Latina", registrado por meio do Instagram, também deve render um documentário, uma exposição fotográfica e um diário de bordo. A ideia é incentivar aqueles que sonham com uma experiência do tipo. "Vamos reunir nossas dicas para mostrar que é possível e, de certa forma, seguro", diz o professor.
[VIDEO1]
Ciclo pela América Latina
"É uma experiência única, compartilhar com as pessoas que abrem suas casas pras desconhecidos, ouvir os problemas delas", explica Jéssica. Até esta terça-feira, 12, eles acamparam apenas uma vez, pois em todos os outros dias conseguiram hospedagem gratuita de amigos e simpatizantes da causa.

Apesar de todo o planejamento, Vanildo afirma que não existe receita. "Uma coisa que eu digo, como o Amyr Klink dizia: ''a única coisa que pode dar errado quando você viaja é não viajar. Você tem que sair de casa, a estrada vai ensinando", citaa.

Serviço
O grupo recebe colaboração em dinheiro por meio de uma conta no Itaú em nome de Suy Ellen Rose Caldas de Melo. Além disso, quem passar por eles pode contribuir com hospedagem, alimentação, trabalho e informações sobre os destinos.

Agência: 6223
Conta: 31448-2

TAGS