PUBLICIDADE
Notícias

'Novo Cangaço': quadrilha desarticulada sitiava cidades em assaltos a bancos no Ceará

Organização criminosa tinha arsenal bélico e usava reféns como escudo humano. Quatro homens foram presos, dois deles estavam na lista dos mais procurados do Estado

17:53 | 28/03/2016
NULL
NULL
A Polícia Civil desarticulou uma quadrilha especializada em assalto a banco, que realizava uma ação classificada como "Novo Cangaço", quando os criminosos sitiam a cidade, usam reféns como "escudo humano" e atiram contra as unidades policiais da região. A operação comandada pela Delegacia de Roubos e Furtos (DRF) prendeu quatro homens, dois deles estavam na lista dos mais procurados do Ceará, e apreendeu um arsenal bélico. As informações foram divulgadas nesta segunda-feira, 28.

De acordo com o delegado da DRF, Raphael Villarinho, a quadrilha é considerada uma das organizações criminosas mais bem estruturadas do Estado. "A especialidade deles era o roubo na modalidade, como eles chamam, de "Novo Cangaço". Eles ficam em torno de 40 minutos dando tiros na Polícia, tendo em vista que estão abrigados por escudos humanos, roubam o dinheiro do banco e empreendem fuga", comentou o delegado.

A operação da DRF foi antecipada para este domingo, 27, após a Polícia obter informações de que a quadrilha estava prestes a cometer um novo assalto na cidade de Crateús. Foram presos José Silvino Vieira Sales e Welligton Matias de Moura, o "Pequeno" - a dupla fazia parte da lista dos mais procurados do Estado. A Polícia capturou ainda Francisco Vieira Coutinho e José Marcos Gomes de Carvalho.
[FOTO2]

Villarinho afirma que José Silvino "é o número 1 na modalidade de roubo a banco "Novo Cangaço". Durante a operação, os policiais apreenderam três fuzis, uma escopeta calibre 12, 300 munições e oito coletes balísticos. A DRF apreendeu também dois veículos roubados e clonados: um Eco Sport e uma L200 Triton.

No vídeo abaixo, gravado pela Polícia, mostra uma casa de luxo que os criminosos usavam:

[VIDEO1]

Redação O POVO Online
TAGS