PUBLICIDADE
Notícias

Jovens ocupam Cuca Jangurussu e pedem fim das demissões nos equipamentos

Na semana passada, quatro diretores além do presidente do Instituto Cuca, entidade que mantém os três equipamentos através de contrato de gestão com a Prefeitura, pediram demissão

13:57 | 25/03/2016
NULL
NULL

Atualizada às 18h28min

Jovens ligados aos coletivos de lutas pela juventude no Ceará, da Frente Povo Sem Medo, ocupam o Cuca Jangurussu, localizado no cruzamento das avenidas Castelo Castro e Contorno Leste, desde a noite desta quinta-feira, 24. O ato do grupo é uma forma de protesto contra os cortes e as demissões nas três unidades da Rede Cuca - Jangurussu, Barra do Ceará e Mondubim.

Segundo os coletivos, os funcionários são demitidos, mas as vagas não são substituídas. Na noite desta quinta, houve uma reunião entre representantes do Instituto Cuca e os jovens no Cuca Jangurussu. Na ocasião, foram apresentadas as reivindicações. Um novo encontro acontece na tarde desta sexta-feira, 25.

De acordo com o estudante de Ciências Contábeis, Marcelo Ricarte, 28 anos, a verba anual destinada à Rede Cuca não foi repassada pela Prefeitura de Fortaleza. Com isso, as atividades nas unidades estariam afetadas, principalmente, as do Programa de Promoção da Juventude.

[SAIBAMAIS1]

Além da falha no repasse, os jovens afirmam que o projeto original da Rede Cuca já não é mais respeitado. "Vários coletivos, movimentos de rua, se juntaram para exigir explicações. Um projeto tão lindo, mas estão acabando com ele. Foi criado por jovens de movimentos de rua, que montaram um plano. Mas agora o projeto inicial está sendo desvirtuado", contou Ricarte.

Na semana passada, quatro diretores - de Programação e difusão, Educação, Financeiro e Direitos Humanos - além do presidente do Instituto Cuca, entidade que mantém os três equipamentos através de contrato de gestão com a Prefeitura, pediram demissão.

O POVO Online entrou em contato com a Coordenadoria da Juventude, que informou que enviará posicionamento após a reunião com os manifestantes.

Ampliação de horário
Em nota, a Coordenadoria de Juventude adiantou que ampliou o horário de atendimento na Rede Cuca. A medida começa a valer a partir da próxima terça-feira, 29, nos Cucas Barra, Mondubim e Jangurussu, que passam a funcionar das 8 às 22h, de terça a sábado, e de 14 às 18h aos domingos.

Segundo o secretário de Juventude, Júlio Brizzi,  mudança vai ''possibilitar uma maior oferta de vagas em cursos e atividades, além de oportunizar um maior acesso da comunidade aos equipamentos”.  “O número de jovens atendidos pela Rede Cuca cresceu de 65.384 mil para 90 mil, de 2014 a 2015”, disse.

A Coordenadoria explica ainda que a criação da Rede Cuca, em 2014, permitiu a integração dos Cucas Mondubim e Jangurussu ao Cuca Barra, que já existia. “Os dois novos Cucas tiveram as suas obras finalizadas e inauguradas na atual gestão, garantindo um investimento de 14% a mais de recursos próprios neste mesmo período (2014/2015), resultando em um maior fortalecimento das políticas de juventude de Fortaleza’’, completa.
 

 

Redação O POVO Online

TAGS