PUBLICIDADE
Notícias

"Clube dos Cornos" busca parceria para oferecer orientação psicológica aos seus membros

Quatro profissionais da área e quatro formandos estão levando a proposta para uma faculdade de Fortaleza

17:43 | 11/03/2016
NULL
NULL
O "clube dos cornos" pretende oferecer orientação psicológica aos cornos do Ceará. Segundo o Diretor de Divulgação da Associação Zé Maria, quatro profissionais da área e quatro formandos estão levando a proposta para uma faculdade de Fortaleza, a fim de ajudar os associados a superar seus desencantos amorosos. Zé destaca que a parceira com os psicólogos é de grande importância por compreender que seus conselhos e contribuições possuem limites. ’’Eu oriento como professor, mas tenho limites porque eu não sou psicólogo’’, afirmou o professor de legislação de trânsito. 
 
O objetivo da associação é ajudar os homens a perdoarem suas mulheres e não fazerem nenhuma “besteira”. “Nós lutamos para que os homens traídos possam perdoar e separar de suas exs”, disse. Até o momento, os cornos associados só dispõem das orientações de outros membros e dos diretores da associação, por meio do “Disk Corno” ou por encontros e reuniões. “Disk Corno é um meio de ajudar e dar conselhos para ele não se isolar, procurar amigos e ficar longe das bebidas”, explicou Zé Maria, que já foi o ombro amigo de muitos mal amados.
 
Carteirinha das Meninas
A Associação agora tem carteirinhas destinadas às mulheres, passando a ser chamada "Associação dos Homens e Mulheres Mal amadas do Ceará". Em 2014, ao circular pela cidade Zé Maria conta que muitas mulheres pediram uma carteirinha destinada ao público feminino. Para atender a demanda, o Diretor de Divulgação da Associação fez 1.000 carteiras, que durou em menos de quatro dias. Segundo Zé Maria, a maioria das mulheres que ganham a “Carteirinha das Meninas’’ não se associam ao clube. “ Elas não querem se expor pois acham que vai vulgarizá-las.É o que elas falam’’, conta. 
 
[FOTO2] 
 
Zé enxerga que as mulheres sabem lidar melhor com a traição em relação aos homens. “90% delas superam. Elas sabem administrar. Sabem perdoar”, afirmou. O motivo é pelo fato dessas mulheres já estarem “acostumadas” com a traição.”Elas têm a visão de que são mais traídas do que a gente (homens). Elas falam que ‘são traídas mesmo“. Segundo ele, o machismo presente nos homens torna-se um empecilho ao perdoar uma traição ou superá-la.
 
Brincadeiras
Além dos consolos e orientações, os membros da Associação realizam pequenas brincadeiras para tornar a vida mais leve e feliz. Zé conta que o grupo está com o novo “serviço”: de recepcionar as pessoas no Aeroporto Internacional Pinto Martins, em Fortaleza. 
 
Ele fala como funciona: a pessoa liga para qualquer membro da associação e pede para o grupo vá ao aeroporto para recepcionar um amigo ou parente durante o desembarque. “Quando a pessoa desembarca, eu e mais cinco cornos colocamos um chifre na cabeça dele e o recepcionar, desejando boas vindas à cidade”, explicou.
 
Zé Maria alerta que o serviço é destinado para pessoas alegres, que não irão levar para o lado pessoal. Além disso, que a recepção não exclusiva para os cornos.  

TAGS