PUBLICIDADE
Notícias

Professores municipais decidem suspender greve

A negociação salarial, porém, continua. Categoria exige aumento de 11,36%

10:32 | 29/02/2016
Em plenária realizada na manhã desta segunda-feira, 29, professores municipais decidiram pela suspensão da greve, deflagrada em 12 de fevereiro passado. O Sindicato Único dos Trabalhadores da Educação do Ceará (Sindiute), porém, decidiu continuar as negociações pelo reajuste salarial com a Prefeitura.

A decisão vem quatro dias após a Justiça decidir que a greve era ilegal. Conforme a decisão da desembargadora Maria Iraneide Moura Silva, do Tribunal de Justiça do Estado do Ceará (TJCE), os professores poderiam ser punidos com multa diária no valor de R$ 100 mil caso continuassem com a paralisação. O movimento ainda foi classificado pela jurista como de "cunho apenas financeiro" e "abusivo".

Os professores requerem reajuste salarial de 11,36% para garantir o piso salarial nacional. A categoria ainda exige o repasse de 60% da verba oriunda do Fundo de Manutenção e Desenvolvimento do Ensino Fundamental e de Valorização do Magistério (Fundef, atual Fundeb). O valor, que atualizado soma R$ 361 milhões, diz respeito a gastos feitos pelo Executivo municipal com a educação ainda na gestão da ex-prefeita Luizianne Lins (PT).

Redação O POVO Online com informações da repórter Angélica Feitosa
TAGS