PUBLICIDADE
Notícias

Mesmo com tarifa de contingência, consumo de água aumenta em Fortaleza e Região Metropolitana

Dois meses após aplicação de nova tarifa, consumo de água aumentou em média 2,5%. Quase 30% dos clientes pagaram a taxa extra em janeiro

16:26 | 19/02/2016

Apesar da tarifa de contingência aplicada pela Companhia de Água e Esgoto do Ceará (Cagece), os primeiros resultados quanto à economia de água não são muito animadores. De acordo com o órgão, foi registrado em Fortaleza e Região Metropolitana (RMF) um aumento médio de 2,5% no consumo de água em dezembro de 2015 e janeiro de 2016.

De acordo com a nota técnica emitida pela companhia, houve um aumento de 617 mil m³ em volume de água consumido quando comparado à média calculada entre os meses de outubro de 2014 e setembro de 2015. Esse valor (617 mil m³) é suficiente para abastecer por um mês uma cidade com 137 mil habitantes.

Aplicada a partir de 19 de dezembro de 2015, a tarifa de contingência previa uma redução de 10% no consumo de água. No primeiro mês de vigência das novas regras, cerca de 70 mil clientes pagaram a tarifa de contingência, o que representa 7% do total de cliente da Cagece em Fortaleza e RMF.

Para atingir a meta estabelecida pelo mecanismo de contingência, Fortaleza e RMF precisaria reduzir o volume consumido mensal em cerca de 1.200 milhão m³ do volume médio de água consumido. No total, a média de consumo em Fortaleza e RMF é de 12 milhões de m³.

 

Nos meses de janeiro e fevereiro, foi registrado aumento do consumo de água de 307 mil m³ e 310mil m³, respectivamente. No primeiro mês do ano, 292 mil clientes (quase 30% do total de usuários) pagaram a tarifa de contingência, o que gerou uma arrecadação de R$1,6 milhão. 

 

Entenda a tarifa de contingência

A tarifa de contingência é aplicada a usuários da Cagece que não reduzirem o consumo de água de acordo com uma meta estipulada pela Companhia e variável e de acordo com cada cliente. O objetivo da medida é estimular a redução do consumo de água durante período de escassez hídrica.

 

A tarifa de contingência é calculada baseada na média de consumo registrada entre os meses de outubro de 2014 e setembro de 2015. Desse valor, é necessário que seja realizada uma economia de 10% no consumo para não pagar a tarifa. 

 

Serviço
Para saber mais sobre como funciona a tarifa de contingência, a Cagece disponibilizou na internet um guia explicativo sobre o mecanismo.O material pode ser acessado através do portal da Cagece (www.cagece.com.br). Para baixar o conteúdo, acesse o portal da Cagece e escolha a opção “Revisão e Tarifa de Contingência”, no menu à esquerda da tela, em seguida, clique em “Fique por dentro”.

Outras informações também podem ser obtidas pela Central de Atendimento, através do telefone 0800.275.0195, ou nas e lojas de atendimento da Cagece.

TAGS