PUBLICIDADE
Notícias

Exposição Caminho das Abelhas traz a desertificação no sertão de Irauçuba

O público vai poder contemplar a exposição pelo olhar diversificado de seis fotógrafos.

14:35 | 20/01/2016
NULL
NULL
Uma experiência coletiva. É assim que os fotógrafos que assinam a exposição Caminho das Abelhas a definem. "A exposição se torna mais forte, mais simples, porque ela mostra a diversidade do olhar indiferentemente de como o sertão se apresenta pra cada um dos fotógrafos", explica o piauiense Sérgio Carvalho.

Sertão esse que recebeu, além de Sérgio, os fotógrafos Iana Soares (CE), Markos Montenegro (CE), Paulo Gutemberg (PI), Silas de Paula (RJ) e Vanessa Andion (BA), e agora resulta na mostra que narra, por meio de 48 imagens, o processo de desertificação de Irauçuba, a 168 km de Fortaleza. O caminho que aponta e grita para o deserto será aberto nesta quarta-feira, 20, no Espaço Cultural Correios Fortaleza (ECC) e fica em cartaz até o dia 19 de março.
 
De acordo com Iana Soares, dar visibilidade ao lugar e às pessoas por meio da narrativa ajuda a entender o sertão cearense e nordestino como um todo. "Quando a gente começa a empreender uma série de viagens, vem o contato com as pessoas, a relação das pessoas com o próprio lugar que elas moraram a vida inteira - elas nasceram e se criaram ali". 
 
Explosão de cores 
 
Editora de fotografia do O POVO, Iana defende que, levado em conta o estereótipo nordestino no imaginário popular, é preciso tentar ver nuances além da superfície. "É muito árido, mas é uma explosão de cor também. Acho que pelo fato de sermos seis também traz essa ideia de que são múltiplos olhares. Somos seis fotógrafos contando a sua história do sertão". 
 
 
[FOTO2]Sérgio esclarece que, em sua própria subjetividade, o semi deserto transcende a fotografia. Criado em Simplício Mendes, município do interior do Piauí, ele lembra que a paisagem traz muito da memória afetiva. "E existem três coisas que permanecem independente do sertão que você esteja: o tempo, o silêncio e a solidão".
 
O deserto é logo ali 

Para Vanessa Andion, a percepção foi diferente. Após o impacto de "mergulhar pela primeira vez" na paisagem, ela acredita que está diante de uma oportunidade de sensibilizar a sociedade e o poder público sobre o que acontece na vizinhança. O debate, aliás, era sugerido no subtítulo anteriormente usado para a exposição - o deserto é logo ali. "Foi um olhar de espanto".
 

Serviço

Exposição: Caminho das abelhas
Onde: Espaço Cultural Correios Fortaleza (ECC - rua Senador Alencar, 38. Centro - Fortaleza)
Abertura: 20 de janeiro, às 16 horas.
Visitação: a partir de 21 de janeiro até 19 de março, das 8 às 17 horas (de segunda a sexta-feira) e das 8 às 12 horas (aos sábados).
Entrada gratuita.
TAGS