PUBLICIDADE
Notícias

Adolescentes desacompanhados dos pais são impedidos de entrar em shopping de Fortaleza

Medida foi tomada, segundo o shopping, para manter segurança de clientes e lojistas devido aos "rolezinhos". Em 2015, um evento do tipo causou tumulto no local

21:24 | 25/01/2016

Alguns adolescentes desacompanhados dos pais foram barrados na entrada do Shopping Parangaba, na tarde desta segunda-feira, 25, em Fortaleza. Os jovens relataram que não foram autorizados  a entrar no local pelos seguranças, que citaram uma ação judicial para impedir o acesso. A assessoria do estabelecimento explicou que a medida foi tomada para "manter a ordem e a paz", devido ao evento denominado "rolezinho".

O estudante Emanuel Santos, 16, tentou entrar no shopping por volta das 15h30min, com outros três amigos, dois maiores e um também adolescente. “Foi a primeira vez que isso aconteceu comigo, pediram a identidade aí disseram que somente com os pais. Falei que eu não ia estuprar nem matar”, relata.

Segundo Emanuel, ele só conseguiu entrar no estabelecimento depois que convenceu o segurança de que iria fazer compras e sua amiga, de 18 anos, se responsabilizaria por ele. “É muito raro eu ir lá, aí acontece isso. Ficam barrando por causa daquele ‘rolezinho’. Eles tratam as pessoas como se fossem vagabundos”, critica.

Outros leitores, que preferiram não se identificar, também denunciaram terem sido barrados pelos seguranças por não estarem acompanhados dos pais. O POVO Online procurou o shopping Parangaba, que afirmou, em nota, que possui liminar judicial para restringir o acesso de adolescentes sem os pais.

“Devido ao evento denominado "rolezinho", marcado pelas redes sociais e visando a integridade e segurança dos seus clientes, lojistas e comerciários, o Shopping Parangaba não medirá esforços para manter a ordem e a paz, contando para tanto com liminar conseguida judicialmente para atuar em conjunto com os órgãos competentes, inclusive o Juizado da Infância e Juventude. A administração também informa que o Shopping está funcionando normalmente, com todas as suas lojas e quiosques abertos”, explicou.

Apesar de ter 18 anos, Samuel Santos acabou sendo barrado por não estar com seus documentos, também na tarde desta segunda-feira, 25. Ele disse que pediu para entrar, pois morava distante do shopping. "Mostrei meu CPF e o documento da loja que eu ia pagar, mas só deixaram eu entrar depois de um tempão em pé. Algo parecido já havia ocorrido quando eu estava com minha namorada de 17 anos. Agora eu vou trazer os pais da minha namorada para gente ir pro cinema?", reclamou.

Uma fonte (nome preservado) afirma que a medida é constrangedora. "Eu nem tenho mais vontade de ir lá", disse, depois de não conseguir entrar no shopping com outros adolescentes.

No ano passado, um "rolezinho" no shopping Parangaba gerou tumulto e deixou lojistas e populares assustados. Os eventos do tipo começaram a ser marcados nas redes sociais no final de 2013.

TAGS