PUBLICIDADE
Notícias

Cearense vive em média até os 73,2 anos, aponta IBGE

O Ceará ficou 1,7 ano abaixo da expectativa brasileira, que em 2013 era de 74,9 anos. Crescimento mais significativo foi o do sexo feminino

11:53 | 01/12/2014
NULL
NULL

A expectativa de vida do cearense cresceu 14,2 anos entre os anos de 1980 e 2013, segundo dados divulgados nesta segunda-feira, 1°, na pesquisa Tábuas de Mortalidade 2010 – Brasil, Grandes Regiões e Unidades da Federação do Instituto Brasileiro de Geografia e Estatística (IBGE). O crescimento mais significativo foi o do sexo feminino: 15,2 anos. Entre os homens, a elevação foi de 13,2 anos. No Brasil, a expectativa de vida aumentou, no mesmo período, de 62,5 para 74,9 anos.

Conforme a pesquisa, o Ceará ficou 1,7 ano abaixo da expectativa brasileira. A esperança de vida ao nascer no Brasil em 2013, de 74,9 anos (74 anos, 10 meses e 24 dias), teve um incremento de 3 meses e 25 dias em relação a 2012 (74,6 anos).

Na comparação com outros estados, o Ceará obteve o quinto maior aumento na expectativa de vida (veja a tabela), atrás apenas de Rio Grande do Norte (16,8), Pernambuco (15,9), Paraíba (15,3) e Alagoas (14, 7). Em 1980, o Estado apresentava o 7º pior índice de longevidade, com uma média de 59 anos. Atualmente, o Ceará passa a ocupar a 10ª posição no ranking nacional.
[FOTO2]

 

 

 

 

 

 

 


 

Mortalidade
No Brasil, a taxa de mortalidade infantil (até um ano de idade) em 2013, ficou em 15 para cada mil nascidos vivos. A taxa de mortalidade na infância (até os 5 anos), ficou em 17,4 mil.

Serviço
Acesses as tabelas no PDF.

Redação O POVO Online
TAGS