PUBLICIDADE
Notícias

Estelionatário maranhense é preso em prédio na Praia de Iracema

Quadrilha falsificava documentos de funcionários da Receita Federal e realizava empréstimos bancários no nome das vítimas. Outros três suspeitos estão foragidos

12:34 | 31/10/2014
NULL
NULL

A Polícia Civil prendeu, na manhã da última quarta-feira, 29, um homem suspeito de falsificar documentos e aplicar golpes em bancos de Fortaleza utilizando o nome de terceiros. Jackson Charles da Silva Cruz, 35, natural de Imperatriz (MA) foi capturado após denúncias de uma das vítimas, um auditor da Receita Federal. O grupo utilizava dados de dois auditores e de um analista da Receita para realizar empréstimos bancários. Ele foi capturado em um apartamento alugado pela quadrilha, na Praia de Iracema.

O caso foi denunciado aos policiais do 2° Distrito Policial (Meireles) na terça-feira, 28, quando uma das vítimas percebeu as transações indevidas em seu nome e registrou um Boletim de Ocorrência (BO). Depois de um dia de investigações, a Polícia conseguiu localizar um apartamento alugado pela quadrilha no nome dos funcionários da Receita, na Praia de Iracema, e um flat alugado na avenida da Abolição, no Mucuripe.

“Jackson confessou ter efetuado um empréstimo de R$ 20 mil na Caixa Econômica Federal, além de outros golpes nos bancos BMG, Bradesco e Santander”, explicou a titular do 2° DP, delegada Socorro Portela. O suspeito foi capturado no estacionamento do Edifício Fratelli, na Praia de Iracema. No apartamento, foram apreendidos aparelhos celulares, relógios de luxo, impressora, documentos falsificados, um PS3 e até um DVD da Fifa.

Além do golpe de R$ 20 mil, Jackson contou à Polícia que ele e a quadrilha tentaram realizar um empréstimo no BMG no valor de R$ 200 mil, mas não teriam conseguido retirar o dinheiro. “Suspeitamos que ele integre um grupo maior de estelionatários. Ele e outros três suspeitos, que estão foragidos, chegaram à capital cearense há cerca de 40 dias e foram filmados pela câmera de segurança do flat no Mucuripe”, pontuou Socorro Portela. Veja as imagens:
[VIDEO1]
Os três foragidos foram identificados apenas como Marcos Wiliam, César e Laís. Eles conseguiram fugir antes que a Polícia chegasse ao segundo endereço, no Mucuripe. Ainda segundo depoimento de Jackson à Polícia, o grupo também se passava pelas vítimas e falsificava os documentos nos próprios apartamentos, com dados levantados na Internet. “A Polícia agora investiga o caso para tentar chegar até o chefe da quadrilha, que deve comandar as falsificações. Ele não respondia a outros procedimentos e não possui o 2° grau do ensino médio completo”, informou a delegada.
[FOTO2]

 

 

 

 

 

 


 

Jackson foi autuado pelos artigos 304 (Fazer uso de qualquer dos papéis falsificados ou alterados), 288 (associação com três ou mais pessoas, para o fim específico de cometer crimes), e 171 (Obter, para si ou para outrem, vantagem ilícita, em prejuízo alheio) do Código Penal Brasileiro (CTB). “Queremos também tentar identificar outras vítimas dos golpes. É preciso que a população confie na Polícia, que trabalha para capturar os outros foragidos”, detalhou Socorro.
[FOTO3]

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

Serviço
Informações sobre os criminosos podem ser realizadas através dos números 180, 190 ou no 2° DP.
2º Distrito Policial
Telefones: 3101-1146/ 3101-7595/ 3101-1147 (fax)
Rua Silva Paulet, 495 – Meireles

TAGS