PUBLICIDADE
Notícias

31 pessoas foram assassinadas no Ceará durante o fim de semana

No último fim de semana, foram 36 homicídios em todo o Estado. Somente em Fortaleza, foram 16 assassinatos de sexta-feira, 3, até domingo

11:55 | 06/10/2014

O Ceará registrou uma média de 10,4 homicídios por no último fim de semana, segundo aponta os relatórios da Secretaria de Segurança Pública e Defesa Social (SSPDS). Desses números, 16 ocorreram somente na capital cearense, de sexta-feira, 3, até domingo, 5. O registro é maior do que o total de crime, no mesmo período, em municípios do Interior (dez casos). Na Região Metropolitana, foram cinco assassinatos.

A sexta-feira, 3, foi o dia mais tranquilo no Estado, com nove casos.
No sábado, 4, foram registrados dez homicídios, quatro deles somente em Fortaleza, nos bairros Genubaú (rua Nova Jerusalém -a bala), Vila Peri (avenida Osório de Paiva- afaca), Cais do Porto (Ismael Por Deus com farol - a bala) e Centro (Visconde do Rio Branco com Pero Coelho - a bala). Na Maraponga, segundo testemunhas, a vítima teria vendido parte de sua residência, o que atraiu ladrões. Sem encontrar o dinheiro, os acusados assassinaram o morador.

Os outros crimes do sábado, 4, ocorreram em Maracanaú (avenida Central - a bala) e Caucaia (Parque Potira - a bala), além dos municípios do Interior (Sobral, Boa Viagem, Crateús, Paraipaba e Jaguaribara). O domingo, 5, dia mais violento na capital cearense, sete pessoas foram mortas nos bairros Moura Brasil (avenida Presidente Castelo Branco - a faca), Edson Queiroz (rua do Jucá - a bala), Jardim das Oliveiras (rua Sete - a bala), Serrinha (rua Paraguaçu - a bala), Itaperi (rua Betel - a bala), Pirambu (rua Santa Inês - a bala) e Granja Porugal (Travessa Boa Esperança - a bala).

O último dia do fim de semana teve ainda um assassinato na RMF, no Eusébio (Coonj. Novo Portugal - a bala) e três no Interior (duplo homicídio em Redenção e um homicídios no Crato). No último fim de semana, foram 36 homicídios em todo o Estado.

Homicídios
Desde que o Ceará foi dividido em 18 Áreas Integradas de Segurança (AISs) e a meta de 6% de redução foi fixada para os casos de homicídios, não houve uma só área que tenha batido todas as metas, no intervalo de janeiro a agosto último. Por outro lado, nenhuma deixou de alcançar alguma redução nos assassinatos ao longo dos oito primeiros meses do ano, numa comparação com o mesmo período de 2013.

Serviço <br>Acesse os boletins da SSPDS no link.

Redação O POVO Online

TAGS