PUBLICIDADE
Notícias

Polícia encontra caminhão com R$ 2,5 milhões em produtos falsificados

Um caminhão foi encontrado com cerca de 2,5 milhões de reais em mercadorias falsificadas, em um porto na cidade de Chaval. O proprietário do veículo havia procurado à Polícia para fazer um boletim de ocorrência de roubo do caminhão

17:14 | 25/09/2014
NULL
NULL
A Polícia Civil encontrou, na noite de terça, 23, em um porto clandestino na cidade de Chaval, a 425 quilômetros de Fortaleza, um caminhão com cerca de 2,5 milhões de reais em mercadorias falsificadas. Eram centenas de camisetas e de pares de tênis que, segundo o delegado Jaime de Paula Pessoa, titular da Delegacia de Defraudações, seriam enviadas para São Paulo, para serem comercializadas. O motorista e dono do caminhão, um homem de 36 anos, procurou à Polícia instantes após a apreensão, para registrar boletim de ocorrência de roubo do veículo. Ele prestou esclarecimentos e foi liberado em seguida. 
 
A operação da Polícia aconteceu com base em informações e investigações sobre produtos piratas, iniciadas há cerca de 30 dias. “Vamos investigar essa informação. Ele, que é de Santa Catarina, disse que veio buscar uma carga de sal”, contou o delegado. O caminhão Scania foi trazido pela Polícia até a ponte sobre o rio Ceará, que liga as cidades de Fortaleza e Caucaia, na Barra do Ceará. O veículo tem duas carrocerias acopladas e estava lotado com os produtos falsificados, de marcas famosas, como camisas Lacoste e tênis Mizzuno. O veículo e as mercadorias foram levados até o depósito da Secretaria da Fazenda (Sefaz), em Caucaia. 
 
A Polícia trabalha com a hipótese de a mercadoria ter sido trazida do Suriname, no Norte da América do Sul. “Vamos investigar esse porto clandestino para saber se ele está sendo usado como porta de entrada para outros materiais ilícitos, como drogas”, informa Jaime de Paula.
 
O delegado anunciou ainda que deve haver uma investigação para verificar se a mercadoria foi contrabandeada e passou por descaminho (importação ou exportação de mercadoria permitida em lei, porém com fraude no pagamento de impostos e taxas).
 
Antes disso, no entanto, um dos policiais chegou a dizer que faria um “bambolim” com as mercadorias. Com isso, as dezenas de pessoas que estavam nas proximidades do caminhão tentaram saquear os produtos. O policial precisou avisar que se tratava de brincadeira e pedir que as pessoas devolvessem as mercadorias.

TAGS