PUBLICIDADE
Notícias

Centro de Humanidades da Uece passa por reforma no retorno às aulas

Após boatos da ausência de energia elétrica no local, alunos tentaram sem sucesso contato com as coordenações dos respectivos cursos oferecidos pelo Centro

15:06 | 09/09/2014
NULL
NULL

Alunos do Centro de Humanidades da Universidade Estadual do Ceará (Uece), localizado no bairro de Fátima, em Fortaleza, retornaram às aulas na última segunda-feira, 8, com o prédio em reforma. Conforme O POVO apurou, boa parte dos alunos não foi ao prédio no primeiro dia de aula por não ter informação precisa sobre o funcionamento diante das obras.

Após boatos da ausência de energia elétrica no local, alunos tentaram sem sucesso contato com as coordenações dos respectivos cursos oferecidos pelo Centro. O POVO Online entrou em contato com a assessoria do CH para obter informações sobre a reforma. De acordo com o Centro, o local passa no momento por uma reforma "histórica", com intervenção e renovação de toda rede elétrica.

A nota diz ainda que haverá uma instalação de um novo sistema de refrigeração nas salas de aula, biblioteca, laboratórios e áreas administrativas. A reforma, que estaria prevista para o final do ano, foi antecipada. A administração diz que a obra vai acarretar em mudanças de "forte impacto" aos alunos e funcionários nos próximos 15 dias.

A administração do CH informou que os estudantes que estão procurando contato com o Centro, presencialmente ou por meio eletrônico, estão sendo atendidos na medida do possível. Segundo a assessoria, mesmo com a reforma, a última segunda-feira, 9, contou com a realização efetiva de aulas.

Confira a nota na íntegra:

Nota do Centro de Humanidades – Campus de Fátima

Caros Professores, Alunos, Servidores e Funcionários terceirizados

Estamos vivenciando uma reconstrução histórica do Centro de Humanidades. A atual reforma elétrica caracterizada por uma intervenção profunda na renovação de toda rede elétrica exigiu enormes esforços de todos aqueles que fazem o CH. Vários transtornos nos foram impostos, para além do convívio com uma atmosfera prejudicada em consequência das ininterruptas perfurações na totalidade da laje do prédio.

Adiamentos em obras públicas - especialmente em equipamentos escolares e acadêmicos, cujos calendários de atividade restringem aos períodos de pausa qualquer reforma mais ampla - não são atípicos. No momento, passamos por um aditivo de prazo, cujo período, infelizmente, adentra nosso calendário de atividades do presente semestre. Nessa situação, contamos com a compreensão de todos os segmentos do CH para que juntos possamos ultrapassar mais essa barreira imposta pelas circunstâncias dos grandes empreendimentos.

Desejamos, no dia de hoje, que todos sejam acolhidos da melhor forma possível, apesar dos percalços. Nesta semana, ainda não teremos nosso espaço nas condições que desejaríamos ter. No entanto, a programação para os próximos 15 dias aponta para mudanças de forte impacto no nosso cotidiano. A instalação de um novo sistema de refrigeração nas nossas salas de aula, biblioteca, laboratórios e áreas administrativas, prevista somente para o final do ano, foi antecipada, por um esforço de cooperação mútua entre a Direção do CH e a Reitoria, para o início desta semana. Assim, teremos salas com refrigeração moderna e silenciosa, diminuindo em muito a incidência dos diversos alérgenos, que surgiram por dificuldade de manutenção dos equipamentos antigos.

Na grande reforma infraestrutural, prevista para o final do ano, viveremos o ápice das transformações com a reforma geral dos pisos das salas, corredores, portas e janelas de todo o prédio. Não poderíamos esquecer dos banheiros dos alunos, cuja deterioração no decorrer dos últimos anos exigiu um olhar mais apurado da engenharia, apontando para uma reforma mais intensa do espaço, além da expansão da área dos cadeirantes e da circulação de ar. Todas as áreas de circulações físicas terão paredes com novas pinturas e revestimentos de cerâmica para a proteção e fácil manutenção das paredes. Um belíssimo projeto arquitetônico das fachadas do CH foi elaborado em uma cooperação ampla, inédita e profícua com o Centro Universitário Estácio do Ceará.

Logo no início de nossa gestão, lutamos e conseguimos a cessão de uso da área ao lado do CH, com saída para a Av. Luciano Carneiro. Para esse espaço, um projeto já foi elaborado com vista à construção de mais um estacionamento. O atual RU (Refeitório Universitário), situado no mesmo terreno, será demolido para dar lugar a um novo refeitório com espaço e capacidade de atendimento triplicados. Essa também foi uma luta da atual gestão em cooperação com a Reitoria e toda a administração intermediária da UECE, em consonância com os anseios do corpo discente.

Esforços conjuntos, lutas partilhadas só podem render bons frutos. Esse é um trabalho que trará benefícios para além do nosso tempo. As futuras gerações de professores, alunos e servidores não viverão situações que hoje já desejamos que fiquem no passado. Como professores e alunos, em breve, lançaremos um novo olhar para o nosso presente e o nosso futuro, com ênfase nas vocações e na geração de novos conhecimentos.

A Direção do Centro de Humanidades

 

Redação O POVO Online

TAGS