PUBLICIDADE
Notícias

Nossa Senhora da Assunção é devolvida à 10ª Região Militar

A imagem da padroeira de Fortaleza, Nossa Senhora da Assunção, será devolvida à 10ª Região Militar, antigo Forte. A santa está com a família Nunes há 157 anos, doada pelo segundo bispo de Fortaleza, dom Joaquim José Vieira

18:23 | 11/08/2014

Após ficar mais de um século e meio longe da Igreja e do Forte, a imagem de Nossa Senhora da Assunção será entregue novamente à 10ª Região Militar. Em posse da família Nunes por 157 anos, a pequena santa, esculpida em madeira, chegou a Fortaleza em 1654, trazida pelo comandante português Álvaro Azevedo Barreto. Agora, uma série de eventos deve marcar o retorno da imagem para o Forte.

 

Uma missa deve ser celebrada, às 9 horas desta terça, 12, no Sítio Jurucutuoca, local que abrigou a santa nesse século e meio. A família será homenagem na Assembleia Legislativa, por requerimento da deputada estadual Fernanda Pessoa (PR), próximo dia 14 de agosto de 2014, às 19 horas, no Plenário 13 de Maio.

[SAIBAMAIS1] 

A imagem está em posse da família Nunes desde 1857. Quando o Forte foi reformado para sua transformação em Quartel Militar, a imagem foi levada para a sacristia da matriz da cidade, antiga Sé, hoje Catedral Metropolitana. Lá, o bispo de Fortaleza na época, dom Joaquim José Vieira, fez a doação para o coronel Licínio Nunes de Melo, que era administrador da Irmandade de São José, responsável pela procissão dos mortos e compadre dele.

 

Isso porque o coronel precisava de uma imagem para a capela do seu sítio, o Jurucutuoca. O arcebispo pediu, então, que ele escolhesse qual figura queria. O coronel elegeu Nossa Senhora da Assunção, porque cabia como uma luva no santuário. “(A imagem) é um patrimônio material e espiritual, são só por ser uma pela antiga e valiosa, mas, principalmente, pelo que ela representa”, afirma Lauro Araújo, casado com a neta do coronel Licínio, e que guarda a imagem atualmente.

 

A psicóloga Andrea Araújo Nunes, bisneta do coronel Licínio, diz que vai ser com muita emoção que a família deve entregar a imagem. “Acho que a fé do povo fortaleza a fé é muito grande. Espero que a santa ajude a acrescentar ainda mais amor e esperança nessa procissão”, acredita.

 

No dia 15 de agosto, dia da Padroeira de Fortaleza, será realizada uma missa na Catedral, às 10 horas, com o arcebispo dom José Antônio de Aparecido Tose. Em seguida, os fies sairão em procissão até a 10ª Região Militar, onde haverá um ato de entrega. A santa ficará em exposição para visita. Já no dia 12 de agosto, ocorre missa no sítio Jurucutuoca, no Eusébio, de posse da família Nunes de Melo, que abrigou a escultura por muitos anos em um santuário.

 

 

A imagem chegou à Capital para que a população pudesse ter uma santa de devoção e uma figura de contemplação. O antigo Forte Schoonenborch, erguido pelos holandeses para defender a cidade, foi retomado pelos portugueses e recebeu o nome de Fortaleza de Nossa Senhora da Assunção, onde o município começou a ser construído. O comandante português construiu uma capela no centro do pátio da edificação para receber a santa, onde ficou por quase um século.

 

 

Serviço:

Dia 12, às 9 horas, Missa Sítio Jurucutuoca, Estrada do Fio, 2100 - Eusébio.

Dia 14, às 19 horas, Sessão Solene em homenagem à família Nunes de Melo, na Assembleia Legislativa, no Plenário 13 de Maio.

Dia 15, às 10 horas, Missa na Catedral. Em seguida, procissão até à 10ª Região Militar.

 

Redação O POVO Online 

TAGS