PUBLICIDADE
Notícias

Trabalhadores da Construção Civil encerram greve na Grande Fortaleza

Categoria aceitou nova proposta do Sinduscon, em reunião intermediada pelo Ministério do Trabalho, na Praça Portugal

11:38 | 02/07/2014

Atualizada às 17h45min

Os trabalhadores do Sindicato dos Trabalhadores da Construção Civil da Região Metropolitana de Fortaleza (STICCRMF) finalizaram a greve da categoria, na manhã desta quarta-feira, 2. Após reunião com o Sindicato da Indústria da Construção Civil do Ceará (Sinduscon-CE), intermediada pela Superintendência Regional do Trabalho e Emprego.

Um número considerável de trabalhadores votou a favor do novo acordo, recebendo apenas 4 votos a favor da continuação da greve. De acordo com o STICCRMF, a proposta aceita, sugerida por Jeritza Jucá, mediadora do Ministério do Trabalho, consiste em um reajuste salarial de 9%, R$ 90 de cesta básica e 8% no índice geral, correspondente aos cargos acima do piso.

Anteriormente, o Sinduscon alegava que o grande impasse durante as negociações era a cobrança dos trabalhadores sobre algum tipo de plano de saúde. Na cláusula atual, o convênio de saúde oferecido pelo Sesi, o qual os trabalhadores têm direito, cobra 50% dos valores para a categoria e patrões por serviços médicos. Ainda sem plano de saúde, uma das cláusulas vai garantir aos trabalhadores da construção civil terão prioridade de atendimento.

Em greve desde a última segunda-feira, 23, os trabalhadores da Construção Civil reivindicavam 10% de reajuste salarial, cesta básica acima de R$ 120, direito a plano de saúde, auxílio-creche, hora extra de 100% aos sábados e contingente de 5% de mulheres nos canteiros de obras. Inicialmente, era pedido reajuste salarial de 15% e cesta-básica de R$ 150.

Valores

A formalização, com assinatura da convenção coletiva da categoria, será nesta quinta-feira, 03, data em que p Sinduscon disse que aguarda o retorno dos trabalhadores às obras. Com o ajuste, o sindicato patronal informou que os salários dos operários serão:https://ssl.gstatic.com/ui/v1/icons/mail/images/cleardot.gifServente: R$ 759,19

Meio profissional: R$ 857,83

Profissional: R$ 1.153,22

Encarregado de setor: R$ 1.359,23

Mestre de obras: R$ 2.005,00

 

Redação O POVO Online
com informações da repórter Sara Oliveira

TAGS