PUBLICIDADE
Notícias

Instrutores de autoescolas fazem carreata nesta sexta, 11

Em greve desde o último dia 2, o Sindicato dos instrutores de autoescolas realiza, nesta sexta, 11, uma carreata na avenida Silas Munguba (antiga Dedé Brasil), em protesto pelos salários. Cerca de 2.700 pessoas deixaram de fazer o exame de habilitação

17:18 | 10/07/2014

O Sindicato dos Instrutores de Veículos Automotores do Estado do Ceará (Sindivace) vai percorrer a avenida Silas Munguba (antiga Dedé Brasil) numa carreata marcada para às 9 horas desta sexta, 11. A concentração é em frente à sede do sindicato, no bairro Itaperi, próximo à Universidade Estadual do Ceará (Uece). O objetivo da categoria é chamar a atenção da população para o salário, que hoje é de R$ 899,28.

Os instrutores estão em greve desde o último dia 2 (quarta). Com isso, estão suspensos os exames de habilitação do Departamento Estadual de Trânsito do Ceará (Detran). Desde o dia 2, cerca de 2.700 testes estão acumulados.

O sindicato dos trabalhadores pede um reajuste de 35%. “Hoje um motorista de ônibus, formado por nós, ganha R$ 1650, bem mais que a gente”, diz o presidente do Sindivace, Salgado Filho. O Sindicato dos Centros de Formação de Condutores de Veículos do Ceará (SINDCFCS) propôs 10% de aumento.

Wellington dos Santos, presidente do SINDCFCS fiz que o sindicato dos trabalhadores foi intransigente na negociação. “Solicitamos uma conciliação na DRT (Delegacia Regional do Trabalho) para a próxima quinta (dia 17) para ver se conseguimos reverter essa situação”, diz o presidente, acrescentando que o sindicato está disposto a negociar.

     A Justiça do Trabalho concedeu uma antecipação de tutela a favor do Sindicato dos Centros de Formação. A ordem proíbe o sindicato dos instrutores de impedir quem quiser trabalhar e, ainda, de depredarem os veículos. A multa por descumprimento é de R$ 50 mil por dia.

    

Redação O POVO Online

TAGS