PUBLICIDADE
Notícias

508 presos fazem prova para certificação de Ensino Fundamental

Detentos de 25 unidades prisionais cearenses participam da avaliação, que tem o objetivo de certificar o Ensino Fundamental

18:01 | 29/07/2014
Nesta terça, 29, um total de 508 detentos de 25 unidades prisionais cearenses participou do Exame Nacional para Certificação de Competências de Jovens e Adultos (Encceja). O Encceja é uma avaliação do Ministério da Educação que oferece a jovens e adultos, que não concluíram o ensino fundamental na idade certa, a oportunidade de certificar a conclusão do nível escolar.
 
Entre os inscritos, 399 são da Região Metropolitana de Fortaleza e o restante do Interior do Estado. O Exame permite avaliar o nível de ensino ofertado aos alunos do Ensino Fundamental do Sistema Prisional, além de garantir o diploma de certificação do ensino fundamental, importante para o processo de retorno ao mercado de trabalho. Em 2013, 270 apenados fizeram o Exame.
  
Educação prisional 
Pela alteração da Lei 12.433/11, o estudo é uma das formas que um privado de liberdade tem para remir sua pena. Ele tem o benefício da remição autorizado pelo Juiz quando comprovadas 12 horas de estudo, distribuídas em três dias. A cada 12h, ele abate um dia de pena.

A educação prisional cearense envolve 2.824 pessoas em 64 estabelecimentos prisionais, gerenciados em uma parceria da Sejus com a Secretaria de Educação do Ceará (Seduc). Quando ampliadas as instituições municipais, ONGs e instituições privadas, o número é de 3.139 presos estudando em todo o Estado. As atividades desenvolvidas neste âmbito foram reconhecidas pelo Conselho Nacional de Justiça.
 
Redação O POVO Online 

TAGS