PUBLICIDADE
Notícias

Motoristas recebem orientações sobre riscos de acidentes

Ação faz parte do movimento internacional ''Maio Amarelo'', que pretende reduzir acidentes no trânsito através da conscientização dos motoristas, ciclistas e pedestres

11:29 | 27/05/2014
NULL
NULL
A partir desta terça-feira, 27, a Autarquia Municipal de Trânsito, Serviços Públicos e de Cidadania (AMC) vai promover, junto aos motoristas, ações de conscientização. Proposta faz parte do movimento internacional “Maio Amarelo”, que visa reduzir acidentes e melhorar a segurança no trânsito. Ação ocorre na Praça do Ferreira, na terça, e na avenida Beira-Mar, na quarta-feira, 28, com início às 15 horas.

O “Maio Amarelo” segue o modelo de outros movimentos, como o “Outubro Rosa” e “Novembro Azul”. O objetivo é promover atividades voltadas a conscientização, ao amplo debate das responsabilidades e avaliação de riscos sobre o comportamento de cada cidadão, dentro de seus deslocamentos diários no trânsito.

Assim, nos próximos dois dias os educadores de trânsito irão distribuir informativos, abordando regras importantes na prevenção de acidentes, como o respeito ao pedestre, o uso do cinto de segurança, a utilização de equipamentos de proteção para crianças, os riscos de misturar álcool e direção, dentre outras. Os laços de fitas amarelas, símbolo da campanha, também serão entregues aos condutores e transeuntes que passarem pelo local, conforme a Prefeitura Municipal de Fortaleza.

Segundo a página do movimento, qualquer cidadão, entidade ou empresa pode utilizar o laço do “Maio Amarelo”, para lembrar a importância da conscientização no trânsito. A escolha do mês acontece porque foi em maio de 2011 que a Organização das Nações Unidas (ONU) decretou a década de ações para a segurança no trânsito, na qual governos de todo o mundo se comprometem a tomar novas medidas para prevenir os acidentes no trânsito.

Vítimas
Cerca de 1,3 milhão de pessoas morrem por ano vítimas de acidentes no trânsito, conforme dados do Relatório Global de Segurança no Trânsito 2013, publicado pela Organização Mundial de Saúde (OMS). A chave para a redução da mortalidade, ainda segundo o relatório, é garantir que os estados-membros adotem leis que cubram os cinco principais fatores de risco: dirigir sob o efeito de álcool, excesso de velocidade, não uso do capacete, cinto de segurança e cadeirinhas.

Apenas 28 países, que abrigam 7% da população mundial, possuem leis abrangentes nesses cinco fatores. O documento também aponta que na maioria dos países , mesmo alguns daqueles com melhores resultados, a aplicação das leis é inadequada. Os grupos com maiores riscos de morrer em acidentes são homens (77%) e pedestres e ciclistas, que tem até 27% de vir a óbito em um acidente.
[VIDEO1]
Serviço
“Maio Amarelo” em Fortaleza
Local: Praça do Ferreira, nesta terça-feira, 27, e avenida Beira-Mar/Praça dos Estressados, na quarta-feira, 28
Horário: 15 horas
Endereço do movimento: http://maioamarelo.com/

Redação O POVO Online

TAGS